sábado, 17 de junho de 2017

A atração física é importante para começar um relacionamento?


A atração física é importante para começar um relacionamento?
Saiba o que Renato e Cristiane Cardoso tem a dizer sobre esse e outros assuntos





Para o poeta Vinícius de Moraes, beleza é fundamental. Mas será que é mesmo? E quanto ao sexo? Quando o auge da beleza física passa e os anos vão deixando suas marcas, muitos homens optam por trocar suas esposas por mulheres mais jovens, como se eles não fossem envelhecer um dia. Paixões mal resolvidas do passado e o receio de iniciar um relacionamento sem sentir atração física são as dúvidas apresentadas pela Milene e pelo Lourival aos apresentadores Renato e Cristiane Cardoso nesta edição da Escola do Amor Responde


Lourival – Eu e meu irmão somos ouvintes assíduos do programa, que tem nos ajudado muito. Nós gostaríamos de saber se é inteligente começar um relacionamento com quem não nos atrai muito fisicamente, ou seja, a pessoa não é tão bonita para nós. Devemos deixar que o sentimento de amor e atração se desenvolva com o passar do tempo?


Renato – É claro que não há nenhum problema em começar um relacionamento no qual a atração física não é o principal. Aliás, a atração física não deve ser o principal a sustentar um relacionamento. É importante, mas não deve ser a prioridade. O ser humano, em média, vive de 70 a 80 anos. Dos 70 anos de vida que temos, o auge da beleza física, tanto do homem quanto da mulher, dura no máximo 15 anos. Você alcança o pico da sua beleza física lá aos 20 e poucos anos de idade. Digamos que você mantenha a sua aparência bela até os 37 anos. A vida é isso. Antes disso você é bebê e depois disso você desce a montanha. Se você for basear um relacionamento em beleza física, então você estará fadado ao fracasso.


Cristiane – Tem mais uma coisa: a atração física tem muito a ver com o interior da pessoa. Se você não conhece a pessoa, não vai achá-la grande coisa. Depois que você a conhece, ela começa a se tornar muito bonita, muito atraente. Porque você conheceu a pessoa que está ali dentro e não apenas quem ela é superficialmente. A partir daí, você vê a pessoa com outros olhos. É sempre bom conhecer primeiro, antes de dizer que alguém não é o seu tipo ou que ele não tem nada a ver com você.


Renato – A fórmula é a seguinte: se você começa uma relação com atração física, mas ela não se desenvolve para uma atração intelectual, mental, psicológica, emocional pela outra pessoa, o relacionamento não se sustenta. Contudo, se começa sem atração física, mas com a atração pela pessoa que está ali dentro, ela tem potencial de desenvolver a atração física. Agora, se a atração física não se desenvolver, então não é bom que se case assim.


Milene – Sou casada há quatro anos com uma pessoa maravilhosa. Meu marido é fiel e muito carinhoso comigo. Só que ele trabalha muito e eu fico muito sozinha, principalmente nos fins de semana e feriados. O sexo não está bom, acontece uma vez por mês. Antes de conhecê-lo, tive um namorado, que, na verdade, nunca esqueci. Éramos muito novos e eu terminei para curtir a vida. Hoje me arrependo. Ele também já se casou e tem um filho, mas recentemente me mandou um e-mail e disse que nunca me esqueceu, que sou o amor da vida dele, que só se casou porque eu me casei, que não ama sua esposa nem usa aliança e que sente que nossa história não acabou. Isso mexeu muito comigo, chorei muito porque, na verdade, é o que eu sinto também. Não sei como agir. Sei que é pecado e que Deus odeia o divórcio, mas tenho pensado muito nisso. Me ajudem!


Cristiane – Vamos primeiro falar da situação. Você está num casamento em que seu marido está deixando a desejar. A pessoa deixa aquele espaço e, por ele estar vazio, alguma coisa vai preencher. Então, a memória dos momentos bons que a pessoa teve com outra pessoa, uma pessoa com quem você não está mais, volta. Eu entendo o porquê você sente falta de um carinho e você até pensa no seu ex. Existe um vácuo aí, mas eu gostaria que você olhasse por outro ângulo. Imagine se você estivesse casada com esse homem. Esse homem que diz que nunca esqueceu você. Ele se casou com uma mulher porque você se casou, já tem filho com ela, tem uma família com ela, mas não usa aliança e vive pensando em você e, inclusive, entrou em contato com você. Quer dizer, ele é um traidor, é um adúltero, é um enganador porque ele enganou a esposa dele e é irresponsável porque já teve um filho com a outra. E você está pensando nele?


Renato – E quer trocar o marido que você diz ser uma pessoa maravilhosa, fiel e muito carinhoso. O defeito do seu marido é trabalhar muito e deixá-la sozinha. Quer dizer, você está querendo jogar fora um homem fiel, trabalhador, carinhoso e buscar um ex-namorado, que hoje está casado, que não tem caráter, que casou, mas não usa aliança e está traindo a esposa. Esperamos que não tenha traído ainda, que vocês não tenham avançado além da conversa. Quer dizer, a traição não é só o sexo. Ela começa a partir do momento que a pessoa põe os olhos na outra com segundas intenções.


Cristiane – Se ele fosse tão bom assim, se ele amasse você tanto assim, ele esperaria você. Ele não entraria em nenhum relacionamento nem se casaria com ninguém. Ao saber que você se casou, por amor a você, ele deixaria você de vez. Não pensaria mais em você. A pessoa que ama quer o bem da outra. Se ele amasse você, não iria querer fazer você trair o seu marido, sair do seu casamento, fazer o que ele está fazendo com a esposa dele. Desculpa, mas você não tem amor por ele nem ele tem por você. O amor faz bem, não faz mal. O amor faz o que é correto.


Renato – Eu acho que você quer essa paixão, essa chama, esse amor e essa atenção do seu marido e não do seu ex. Você só abriu um espaço para o seu ex por causa desse vazio que o seu marido está deixando. O que você tem que fazer? Você tem que se abrir com o seu marido. Não para brigar ou cobrar, mas para soar o alarme e dar o aviso, dizer para ele que você está tendo pensamentos ruins, que seu ex entrou em contato com você. Confesse que isso balançou você, que você não quer isso, que você não quer traí-lo. Diga que ele não merece traição, mas que você quer atenção, que, do jeito que a relação está, vai acabar em divórcio. Diga que você quer que ele coloque você acima de tudo isso, pois você precisa dessa atenção. Vocês precisam se unir. Não é se distanciando do seu marido e se aproximando do seu ex que você vai resolver essa situação. Pelo contrário: é se aproximando do seu marido, lutando com ele, se unindo a ele. Eu tenho certeza de que o seu marido pode até ficar chateado, mas se ele vir honestidade, sinceridade em você para salvar o casamento, ele vai reagir bem e procurar ser o homem que não tem sido atualmente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário