quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Ano Novo, família destruída

Advogado constata que separações acontecem justamente após festividades







Nas festas de fim de ano o clima de amor e cumplicidade parece surgir como que num "passe de mágica". Mas a realidade é que em muitos lares as brigas foram constantes o ano inteiro e os desentendimentos fizeram parte do dia a dia de muitas famílias.
Quando chega essa época, a "panela está cheia de pressão", e basta uma palavra rude ou um gesto mais grotesco para tudo explodir. E é justamente nesse período também que o número de divórcios aumenta cerca de 30%, na avaliação do advogado Luiz Fernando Gevaerd (foto abaixo).
“Muitas decisões importantes são adotadas pelas pessoas logo no início do novo ano. Outras, como o divórcio – em alguns casos –, são apenas proteladas para que os filhos possam desfrutar do Natal, por exemplo, com a família completa. É importante destacar que, muitas vezes, a decisão do divórcio é precipitada e, ao contrário de soluções, quase sempre traz mais problemas”, ressalta.
Para Gevaerd, ao final, as grandes vítimas do crescente desajuste conjugal e do quase incontrolável aumento do número de divórcios são os filhos, que, além da crise própria que envolve infância e adolescência, perdem poder aquisitivo e o convívio, muitas vezes de forma permanente, com um dos pais.
“Sem contar que, às vezes, experimentam um grande abandono quando os pais, profundamente magoados com o divórcio, saem em busca de novas experiências amorosas. Tenho dito sempre que posso que o divórcio, ao contrário do que muitos pensam, não é a solução. Crises conjugais se resolvem com diálogo, reflexão e mudanças, e ele é a negação disso tudo. Evidentemente, há casos em que não restam alternativas, infelizmente.”
Rebuliço familiar
Tais problemas foram experimentados com muita tristeza na família do vendedor Dário Júnior (foto abaixo), de 24 anos, que sofreu na pele esse grande dilema quando os pais, depois de 35 anos de união, decidiram se separar justamente numa época como essa, causando um rebuliço na vida da família.
Contudo, antes disso tudo acontecer, a vida deles sempre foi bastante tumultuada. Segundo explica Dário, os irmãos não se entendiam, os pais – tampouco – e a desunião era fator predominante naquela família.
“Quando chegava o final do ano, a expectativa era boa. O que a gente não presenciava durante o ano inteiro, esperava que, no próximo, seria melhor. No réveillon, por exemplo, eu me vestia de branco, saía pra ver os fogos na beira da praia e até chegava a fazer alguns rituais, como pular as sete ondas, jogar rosas no mar, tudo em busca de uma suposta paz. Porém, era virar o ano e logo os problemas voltavam, muitas vezes até piores. Apesar de não aceitar aquela situação, não sabia o que fazer para mudar aquilo”, relembra o jovem.
Com a separação dos pais, a situação da família piorou e todos sofreram muito:
“Eu tinha 15 anos quando eles se separaram, e tudo aconteceu justamente num início de ano. Para mim aquele foi um ano complicado, tive de abandonar os estudos para começar a trabalhar e ajudar a minha mãe.”
Dário conta que a mãe ficou doente e ele até se envolveu com drogas. “Sem contar que passamos por muitas necessidades, porque era o meu pai quem mantinha as despesas de casa. Quando ele foi embora, minha mãe ficou sem chão, já que não trabalhava. Passamos o final desse ano em questão sem dinheiro, não tínhamos ninguém, todos se afastaram”, comenta.
Apesar de todos os conflitos e dificuldades, Dário conta que a família, destruída, tentava sobreviver à dor dia após dia. E foi justamente nesta época que a mãe, assistindo a uma programação evangelística daUniversal pela tevê, se deparou com relatos de pessoas que haviam mudado de vida e se interessou em participar de uma das reuniões que aconteciam naquele lugar.
“Ela foi a uma Universal perto de casa e começou a frequentar as reuniões. Desde então, passei a ver uma mudança positiva nela, o que chamou minha atenção e despertou o meu interesse em acompanhá-la. Foi o que fiz. Lá aprendemos a lutar e a perseverar de uma forma diferente, que trazia resultados, tanto que, à medida que buscávamos essa Força, as coisas que sonhávamos aconteciam”, comemora o jovem.
E ele continua: “Hoje, graças a Deus, e com muita luta, nossa família foi restaurada, meu pai voltou para casa e eles reataram o relacionamento. Atualmente, vivem muito bem. Meus irmãos, que só brigavam, hoje convivem em paz. Nossa virada de ano agora é diferente: há paz, harmonia e vivemos muito bem um com o outro, porque houve uma mudança interior, e o exterior é apenas consequência do que mudou dentro de nós”, concluiu.
Se você também está vivendo problemas iguais ou semelhantes aos enfrentados por Dário, saiba que nem tudo está perdido. Da mesma forma que ele superou a tudo e, por intermédio da fé em Deus e da prática da Sua Palavra, obteve uma saída e a restauração completa da família, assim também pode acontecer com você.
Procure, ainda hoje, uma Universal e participe de uma reunião de fé. No Rio de Janeiro, a Igreja fica na antiga Avenida Suburbana, 4.242, no bairro Del Castilho; em São Paulo, na Avenida João Dias, 1.800, em Santo Amaro, e no Brás, na Avenida Celso Garcia, 499; ou em uma Universal mais próxima de sua casa.


UNIVERSAL NA FUNDAÇÃO CASA























Foi uma manhã e uma tarde de muita fé e alegria na Fundação Casa de São Vicente. Logo na entrada, todas as famílias dos internos, foram recebidos pelos voluntários da Igreja Universal do Reino de Deus, com oração e uma café da manhã.








Após o café, foram doados também pelos voluntários da IURD, centenas de Biografias do Bispos Macedo para as famílias dos internos e funcionários na Casa.






esteve presente Pastor Geraldo Vilhena Coordenador de Evangelização, nas unidades da Fundação Casa de São Paulo, orou por todos os adolescentes e famílias presentes, e deu uma palavra de vida a todos. falou sobre a importância do novo nascimento, de entregar suas vidas nas mãos de Deus.







para abençoar ainda mais a vida dos adolescentes esteve presente que contou seu testemunho de vida Robson de Freitas, 41 anos, ex- viciado em drogas, como crack ,cola maconha, lança perfume, cocaína, entre outras drogas, tudo começou por pura curiosidade do tempo em que estudava começou com 16 anos no colégio, fez de tudo para usar as drogas, vendia seus sapatos, objetos pessoais, mais nada o saciava , quanto mais usava, mais queria pois sentia uma adrenalina e queria muito mais, na qual pelo envolvimento com as drogas, teve também o envolvimento com o crime, onde montou uma quadrilha, que roubava carros, onde foi preso duas vezes, passou pela humilhação da cadeia, para usar as drogas fez de tudo até bater na própria mãe, ele relatando seu testemunho com lágrimas pois de uma vida nos vícios já viu de tudo até mesmo seus amigos entre” para usarem as drogas deixavam até suas namoradas para os traficantes em troca de uma pedra. O seu fundo de poço foi quando após cheirar vária pedras, pegou sua moto e saiu em velocidade ele se sentia invencível, e achava que nada o iria parar, e naquele dia um terrível acidente de carro tiraria a liberdade de andar com uma de suas pernas,hoje usa prótese em uma das pernas,







Robson Freitas, chamou seis jovens forte da unidade, para tirar a prótese para mostrar a todos o que o CRAK fez no seu corpo.










deu oportunidade para que os adolescentes fizessem perguntas a respeito das drogas e suas consequência, e cada adolescentes fazia perguntas a respeito de diversos assuntos,




Os jovens ficaram emocionados com o testemunho do Robson Freitas resolveram aceitar uma oração de Robson em favor de se libertarem das drogas.





Dando continuidade ao evento foi apresentado uma linda peça teatral que conta a história de um leilão de uma alma. qual o preço da sua alma? ela não tem preço pois Jesus pagou um alto preço morrendo na cruz do cálvario.














E para alegrar os adolescentes foi servido muito bolo e refrigerante e como estava um dia muito quente eles puderam se resfrescar com muito sorvete.






Enquanto os jovens se deliciavam de doces refrigerantes ouviam belas músias cantada pela Talento do Mestre do grupo do teatro.














Frente da Fundação CASA de São Vicente junto com os voluntários que realizaram o evento.Que o Senhor Jesus abençoe a todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário