quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Erotismo precoce



Brasileiros são os que iniciam a vida sexual mais cedo, por volta dos 14 anos; média mundial fica próxima dos 17


Devido a esse comportamento, 4 de cada 10 estudantes da capital pernambucana disseram já ter engravidado ao menos uma vez


Pesquisas realizadas recentemente pela Unesco mostram que os adolescentes brasileiros são os que iniciam a vida sexual mais cedo, por volta dos 14 anos, enquanto a média mundial é aos 17 anos. Na Europa é onde os adolescentes se inicial sexualmente mais tarde, por volta dos 17,6 anos.

No Brasil, a Unesco ouviu 16.422 alunos de 241 escolas públicas e particulares de 13 capitais mais o Distrito Federal. Eles representam um universo de 4,658 milhões de jovens entre 10 e 24 anos. Os questionários também foram direcionados a 4.532 pais e 3.099 professores deles.

Em quase todas as capitais, mais de 10% dos alunos entre 10 e 14 anos relataram já ter tido relação sexual. A idade média em que tiveram a primeira relação varia, para meninos, de 13,9 (Cuiabá) a 14,5 anos (Florianópolis) e, para as meninas, de 15 (Porto Alegre) a 16 anos (Belém).

Consequencias
Para a comunidade médica brasileira, esse cenário é fruto de  uma nova revolução sexual, a primeira após o advento da pílula anticoncepcional, ocorrido há 40 anos. "Meninos e meninas estão iniciando a vida sexual mais cedo do que nunca, mas diferente de algumas décadas, com pessoas conhecidas, não necessariamente o namorado ou a namorada, o que não significa dizer que estão fazendo sexo seguro, nem que estejam preparados para isso".

E é justamente esse despreparo para a iniciação sexual o que mais tem preocupado. Ao abordar a gravidez, a pesquisa mostrou que entre 12,2% (Florianópolis) e 36,9% (Recife) das alunas disseram já ter ficado grávida alguma vez. Pelas projeções feitas para o País, isso representa 107.076 adolescentes grávidas ainda no início da puberdade, e esse número tem se repetido anualmente.

UNIVERSAL NA FUNDAÇÃO CASA


Esta dinâmica é feita nas Unidades da Fundação Casa de São Paulo, com a orientação dos técnicos da Fundação Casa e Obreiros da IURD.
Pastor Geraldo Vilhena (Coordenador de evangelização em Unidades da Fundação Casa de São Paulo)

IURD NA FUNDAÇÃO CASA PERGUNTA:Qual a importância da Folha Universal nesta dinâmica?
Pastor Geraldo Vilhena responde: A Folha Universal é rica em diversas informações que edifica os jovens internos e famílias na parte espiritual e social.
IURD NA FUNDAÇÃO CASA PERGUNTA: Por que edifica na área espiritual?
Pastor Geraldo Vilhena responde: Por que os jovens tem informações de varias mensagens dos Bispos e pastores e também aos testemunhos de transformação de vida
IURD NA FUNDAÇÃO CASA PERGUNTA:O senhor tem observado mudanças?
Pastor Geraldo Vilhena responde: Sim depois da implantação deste projeto os jovens internos tiveram mais interesse pela leitura. Tendo como conseqüência um grande crescimento espiritual e educacional na vida dos jovens da Fundação Casa.










Nenhum comentário:

Postar um comentário