quarta-feira, 29 de junho de 2011

TRABALHADORES JOVENS X MADUROS



TRABALHADORES JOVENS X MADUROS
APESAR DA ASCENSÃO SÓCIO-ECONÔMICA VERFICADA NO PAÍS NA ÚLTIMA DÉCADA, O MAIOR SONHO DO TRABALHOR BRASILEIROS AINDA É SE MUDAR DO BRASIL, MOSTRA PESQUISA ALEMÃ
"O maior sonho de consumo da maioria dos brasileiros é mudar do Brasil". Foi essa a conclusão a que chegou uma pesquisa elaborada pelo sócio-diretor de uma das mais importantes agências de marketing da Alemanha, Carl Sztutman. Para o pesquisador, essa ambição do brasileiro é explicada pelo fato de a população do País ver cada vez menos possibilidades de alcançar êxito financeiro em sua terra natal. "A saída, então, para muitos, é deixar o Brasil", diz.

"Diferentemente da tradição oriental,
o Brasil não vê com bons olhos
os profissionais de meia-idade"
(Carl Sztutman, pesquisador)

Vencer economicamente, de acordo com o pesquisador, requer perseverança, empenho, determinação, além de sorte. A falta de dinheiro e o risco do desemprego, o crescente individualismo dos cônjuges, o alto custo para ter filhos e dar uma educação de qualidade a eles são alguns dos fatores que têm desencorajado as pessoas a permanecerem no Brasil, aponta a pesquisa de Sztutman, além de preconceitos ainda muito enraizados no País, como o que existe contra aqueles que já passaram dos 40 anos.

"Um fenômeno típico de países subdesenvolvidos"
(Idem, a respeito do preconceito contra trabalhadores que passaram dos 40 anos)

"Diferentemente da tradição oriental, o Brasil não vê com bons olhos os profissionais de meia-idade. É exatamente nessa faixa etária que a experiência e o desenvolvimento na profissão atingem o ápice", afirma o pesquisador. No entanto, o mercado tem dado preferência aos ingênuos recém-formados. "Um fenômeno típico de países subdesenvolvidos", diz.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

IURD 01 parte Bispo Romualdo apresenta na televisão testemunho de um ex interno da Fundação Casa.

IURD 2 parte Bispo Romualdo apresenta na televisão testemunho de um ex interno da Fundação Casa.

IURD parte 3 Bispo Romualdo apresenta na televisão testemunho de um ex-interno da Fundação Casa.

Problema pessoal que atinge o lado profissional



Como uma pessoa deve agir quando questões ou conflitos pessoais afetam sua saúde física e emocional e, consequentemente, seu rendimento no trabalho
Colaborou Carlos Gutembergcarlos.gutemberg@arcauniversal.com

Quando algo errado é detectado em uma máquina ou equipamento de uma empresa, normalmente, equipes especializadas são acionadas para contornar a situação o mais rápido possível. Entretanto, nem sempre as organizações sabem que procedimentos adotar nos casos em que um funcionário ou colaborador apresenta problemas, sejam eles de saúde, particulares ou mesmo afetivos, que prejudiquem seu rendimento profissional.
Hoje, o mercado de trabalho está cada vez mais exigente. As empresas exercem certa pressão com relação ao desempenho dos seus empregados, esperando que eles saibam equilibrar bem a vida pessoal e coorporativa. Todavia, são frequentes os relatos de estresse decorrente das cobranças do dia a dia nas corporações, o que tem colocado o sistema de saúde de alguns países em estado de alerta.
Segundo dados divulgados pela Federação Francesa de Saúde no Trabalho, entre 300 e 400 pessoas se suicidam por ano na França, devido a pressões sofridas no ambiente corporativo. Estima-se que o país gasta entre 2 e 3 bilhões de euros, anualmente, no tratamento de pessoas com estresse em decorrência do trabalho.
A entidade International Stress Management Association aponta o Brasil como o segundo país do mundo onde os executivos apresentam uma forma severa de estresse chamada de “burnout”, atrás apenas do Japão. O termo, em inglês, quer dizer “estar esgotado”, tomado por um desejo opressivo de se livrar da carga de pressão e responsabilidades. Aqueles que apresentam um quadro desse tipo não têm possibilidade de reduzir a jornada de trabalho ou de desligar-se de certas atribuições.
“No caso do Brasil, nossa origem latina é um fator a se considerar, visto que temos dificuldade em separar razão de emoção. Assim, problemas afetivos externos à empresa ou mesmo surgidos no local de trabalho podem sim afetar nossa produtividade, caso não sejam tratados adequadamente”, observa a psicóloga Daniela Levy, especialista em psicologia do trabalho.
Principais causas dos problemas
São inúmeros os fatores que podem desencadear problemas pessoais e, por consequência, influenciar negativamente o rendimento de uma pessoa no trabalho. Dívidas e casos de doenças, além de desavenças familiares já causam preocupação dos gestores de recursos humanos das empresas. Por conta disso, muitas companhias têm implantado programas de qualidade de vida para seus funcionários.
“Algumas ações promovidas costumam oferecer sessões de massagem, planos de atividade física e de orientação nutricional. Incluem também a contratação de profissionais para orientar na gestão de carreira e no exercício de liderança,” explica a psicóloga.
Ela orienta que as empresas devem procurar checar o estado de saúde clínica e psicológica de seus funcionários, como o objetivo de detectar precocemente todo tipo de disfunção. “Isso pode ser feito por meio da aplicação de questionários médicos e de qualidade de vida, por exemplo. Com os resultados em mãos, as ações podem ser planejadas e direcionadas de forma mais efetiva e preventiva”.
Com isso, é possível reduzir o afastamento dos funcionários, por motivos de saúde, além de possibilitar a retenção de profissionais talentosos por mais tempo no quadro de colaboradores. “Entidades que adotam esse tipo de programa relatam ter, ainda, redução com os custos dos convênios médicos e, sobretudo, aumento significativo de produtividade”, atesta Daniela.
A empresa pode ajudar
Funcionário de uma empresa de assessoria administrativa de São Paulo, o advogado Júlio Nakandakari, de 48 anos, é um bom exemplo disso. Especialista em direito tributário, responde pela conta de importantes empresas sediadas no Japão e com filiais no Brasil, e está acostumado a trabalhar de 2 a 14 horas por dia. Há algum tempo, foi diagnosticado com hipertensão, glicemia e com taxa de colesterol bem acima do desejável.
A primeira reação do advogado diante da situação, evidentemente, foi de muito nervosismo. Entretanto, ele passou a ter orientações nutricionais e a fazer um programa de condicionamento físico, acompanhado por especialistas, na própria empresa em que trabalha. Também recebeu dicas com base na psicologia positiva, que lhe garantiram suporte emocional para lidar com o problema.
“Com essa atitude, a empresa manteve em seu quadro de colaboradores uma pessoa imprescindível para suas atividades. Certamente, esse advogado é, hoje, um funcionário ainda mais leal e comprometido com os objetivos da corporação”, destaca Daniela.
Ela ressalta ainda que, muitas vezes, uma boa conversa pode ser a solução ou o começo dela. E a empresa pode colaborar bastante nesse sentido. Por outro lado, o funcionário também tem parte importante na resolução dessa equação.
Como lidar com os conflitos pessoais
A empresa Carevolution – prestadora de serviços voltados à promoção e ao tratamento da saúde física e emocional sob o aspecto corporativo e familiar – dá algumas sugestões práticas de como o funcionário deve se comportar diante de conflitos pessoais, aparentemente insolúveis:
– Aja com cautela, sem procurar o isolamento ou se expor demais;
– Trate seus assuntos pessoais reservadamente; não deixe que presenciem suas conversas ao telefone ou vejam suas trocas de e-mail;
– Compartilhe seus problemas com os mais próximos; isso pode aliviar a pressão e evitar possíveis mal-entendidos;
– Relate sua situação ao superior hierárquico, mesmo que de maneira superficial, mas diga também como pretende lidar com ela e resolvê-la;
– Procure ajuda; em caso de problemas financeiros, considere a possibilidade de pedir um adiantamento ou realizar um empréstimo; se for problema de saúde, inicie um tratamento;
– Se o problema é persistente e a solução não é tão simples ou parece demorada, talvez seja necessário um afastamento do trabalho, por férias ou licença. Em casos mais graves, vale até desligar-se da empresa, para que sua imagem profissional não seja afetada negativamente.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

IURD Cantora e compositora Sula Miranda, canta e fala do seu passado na Fundação Casa de FRocha Internato.




Neste domingo na Fundação Casa Franca da Rocha Internato, a cantora e compositora Sula Miranda inicia o evento contado um pouco de sua historia.
Aos 25 anos teve um grave problema em sua laringe, esta ficou muito estreita.
E uma junta de 40 médicos a desenganou dizendo que para seu caso não havia
Mais jeito mesmo fazendo cirurgia ela não poderia mais falar nem cantar.
Mas Deus mudou sua historia, pois após a cirurgia ela voltou a falar e cantar e hoje.
Traz este lindo testemunho.

Hoje jovem é o começo de tudo e canta uma linda musica aos internos
Levando está mensagem:

Nada de ficar dizendo que para seu caso não tem jeito, porque hoje Deus pode mudar a sua historia. Pois Jesus disse que ele é o caminho a verdade e a vida.
Se você desejar isto, ele dá a ti vida e vida com abundância, pois DEUS supera todas.
A nossa expectativa basta pegar o caminho e a direção certa.

Deus nos trouxe aqui esta tarde, pois ele ama muito cada um de vocês.
Se hoje você está sentido um caco, Jesus quer moldar sua vida.
Para que se tornem uma nova pessoa em Cristo Jesus.
Porque DEUS opera milagres e nos da um novo coração, pois a fé.
E que faz mudar toda uma situação em sua vida.
Logo após a mensagem e aos louvores da Sula Miranda,






foi apresentada uma palestra sobre Drogas ministrada por Amauri e Jadson.

Amauri relata seu inicio no mundo das drogas aos 11 anos de idade conheceu
As drogas, onde permaneceu por 10 anos se envolveu com o crime, trafico.
De drogas e armas. Usou todos os tipos de drogas, ficou este tempo todo envolvido porque conseguia tudo de maneira muito fácil.
Mas chegou um ponto ele percebeu que todos seus parceiros estavam morrendo.
Então resolveu sair desta vida, pois ele seria o próximo a ser morto.

Buscou em DEUS a força para sair do mundo das drogas e do crime,
E foi liberto através dos cultos na Igreja Universal, depois entrou para o grupo.
De Evangelização e hoje está com sua vida transformada em todos os sentidos.
Hoje é casado pai de um filho, empresário no ramo da informática, ele disse.
Buscou em DEUS e este lhe deu a direção e visão para que reconstrução de sua vida.


Jadson começa sua palestra falando tenho 28 anos moram na zona sul de São Paulo,
Iniciou no crime aos 13 anos, rapidamente tornou-se gerente de boca de drogas.
Vivia com 02 pistolas na cintura, permaneceu no mundo do crime por 10 anos sempre envolvido com muitas mulheres.
Tomou 06 tiros. Pertenceu ao PCC durante algum tempo,assaltou bancos,carros fortes Foi preso e passou por varias unidades da fundação casa e conheceu o trabalho da Universal em uma das unidades da fundação Casa.


Não estava mais agüentado ficar naquela vida errada e quando saiu em liberdade
Começou freqüentar os cultos na Igreja Universal, venceu seu orgulho e preconceito.
E foi a guerra pela sua salvação, fez um prova com DEUS, se realmente ele existisse.
Mudaria a vida dele em 30 dias.
Mais em apenas 02 semanas DEUS tirou dele a vontade pelas drogas e bebidas.
Ele aceitou Jesus se batizou nas águas, se afastou das más companhias e das drogas.
Esta vivendo em novidade de vida já faz 02 anos, hoje é Empresário e possui 02 pizzarias. DEUS mudou sua vida espiritual e material.

Perguntas:

Interno pergunta? Por quais unidades ele passou?

Jadson responde:
Passei em varias unidades, imigrantes, Tatuapé, Brás, Par alheiros.

Interno Pergunta: Quanto você saiu do mundo crime houve perseguição?

Jadson responde:

Sim claro mais foi forte e determinado para que eles não tocassem na minha família
Pois quando estamos no mundo do crime, não medimos as conseqüências, pois o que plantamos certamente iremos colher.

Interno pergunta: O que o levou a ter conhecimento da verdade?

Jadson responde:

Que no começo quando conheceu a verdade através da busca por DEUS
Por ser um mal espiritual, foi uma luta muito grande entre a carne e o espírito.
Mais venci com a direção de JESUS CRISTO.

Interno pergunta:

Na sua conversão parece que sua vida ficou parada?

Jadson responde:

Após ser batizado e buscar o Espírito Santo, para que fosse tirada a vontade.
Pelas drogas e o crime. Pois aquele que tem o espírito de Deus supera todas as
Barreiras.


Interno pergunta: Se ele era enquadrado pela policia depois de sua conversão a DEUS?


Jadson responde: Não antes da conversão era sempre enquadrado, após sua conversão.
Nunca mais foi enquadrado.




Após a palestra seguiu com apresentação da Peça Teatral “Leiloa-se uma Alma”
Apresentado os diversos lances ofertados

Idolatria, Prostituição, Curtição, Vicio da bebida, ganância, fama, vicio das drogas,
Todos eles levam para mãos da Morte
Porem e o principal e maior lance ofertado foi o de JESUS CRISTO que ofertou sua Própria vida em sacrifício na cruz pela remissão dos pecados e nossa Salvação.






































Para finalizar este maravilhoso Evento o Pastor Geraldo Vilhena coordenador
De Evangelização na Fundação Casa de São Paulo
faz uma oração da fé em favor dos internos seus familiares.




Foi servido bolo, refrigerantes e sorvetes a todos,












e para encerrar houve distribuição.De livros nos Passos de Jesus para as famílias dos internos








Sem duvida um Evento maravilhoso levando a presença do “Senhor Jesus”
Para o coração dos internos e suas famílias.

IURD NA FUNDAÇÃO CASA Video final do teatro Leilão de uma alma na FCasa de FRocha Internato

SEGUNDA CHANCE NO AMOR


BRASILEIROS NÃO DESISTEM DE AMAR: MAIORIA SE CASA ANTES DOS 30, SE SEPARA COM MENOS DE OITO ANOS DE UNIÃO E, UM ANO DEPOIS, JÁ ESTÁ EM BUSCA DE UM NOVO AMOR

Há pouco mais de duas décadas, ser uma "vítima" de separação, principalmente para a mulher, era motivo suficiente para se tornar o assunto mais comentado do bairro. Ou, talvez, da cidade. Hoje, no entanto, a realidade é bem diferente: nunca o brasileiro casou tanto e se separou tanto. Para os especialistas, hoje vive-se uma época de transição para tentar encontrar novas formas de amor. Por isso que existem tantos novos casamentos e, ao mesmo tempo, vários divórcios. "As pessoas não se cansam de buscar o amor", explicam.

O Censo 2010 realizado pelo IBGE e divulgado no início deste ano provou a teoria dos especialistas e mostrou que das quase 40 milhões de mulheres sozinhas no País, metade já foi casada. Ou seja, de cada 100 uniões matrimoniais, 30 se encerram na justiça.

"Hoje vive-se uma época de transição
As pessoas não se cansam de buscar amor"

Ainda de acordo com o Censo 2010, a maioria das separações é consensual. Dos 90.421 processos de separação judicial encerrados em 1ª instância no País em 2010, um total de 64.869 resultaram em acordos.

A maioria dos que decidem subir ao altar tem idade entre 20 e 29 anos, mostrou o IBGE. Quanto às separações, nenhuma grande novidade: prevalecem entre os que têm entre 30 e 39 anos. A maioria permaneceu casada durante menos de 8 anos. Nesse universo, 75% dizem já estar em busca de um novo amor em, no máximo, um ano depois da separação judicial.

REGIÃO ONDE MAIS SE CASA É TAMBÉM A MAIS POPULOSA

A região que mais realiza casamentos é também a mais populosa, o Sudeste, com média de 466.093 uniões todos os anos. Em seguida, aparece o Nordeste, com 232.275 celebrações; seguido do Sul, com 124.990; Centro-Oeste, que totalizou 76.358; e Norte, com 60.185. Em valores proporcionais à população, o ranking não muda.

MAIO NÃO É MAIS O "MÊS DAS NOIVAS"

Ao contrário do que se pensa, maio não é mais o mês das noivas. O casais vêm mudando de hábitos ao longo dos anos e, hoje, preferem se unir formalmente nos meses de dezembro, novembro, setembro, julho e, só então, maio. As justificativas para a mudança de hábito vão desde a condição financeira até a escolha de outras datas que guardam algum significado especial para os noivos.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Ciências da Mágoa


Como resolver o problema da mágoa?
Pesquisadores da Universidade de Columbia, em Nova York, nos Estados Unidos, tentam há anos descobrir os mistérios existentes por trás da mágoa, pois é um dos sentimentos mais desconhecidos pela medicina e pelas ciências do comportamento humano, como a psicologia.
Mas até agora, uma das únicas conclusões a que esses cientistas chegaram é a de que muitas doenças – a maioria delas – são passíveis de cura, porém, até o momento, a medicina não conseguiu achar um antídoto poderoso o suficiente para curar a mágoa.
"Sabemos que a mágoa destrói você de dentro para fora, causando danos, muitas vezes irrecuperáveis, mas não sabemos ainda muito bem porque isso acontece", dizem os cientistas.
A equipe de cientistas da Universidade de Columbia, Nova York, explica também que as reações emocionais disparam a produção de uma série de substâncias que podem alterar a eficácia do sistema imune.
Recentemente, uma área da Medicina, a psiconeuroimunologia, conseguiu demonstrar essa "teoria" na prática, ou seja, a interação entre os estados emocionais e as reações físicas disparadas por eles, podem provocar graves alterações orgânicas.
Tumores podem estar diretamente ligados à mágoas
Desta forma, doenças simples como amidalite, diarreia e dor de cabeça podem estar ligadas diretamente a estados emocionais alterados, principalmente no caso da mágoa. Outras complicações mais graves também podem ser originadas pelo que a medicina chama de "somatização", ou seja, o estado emocional se manifestando diretamente no organismo.
De acordo com os defensores dessa tese, câncer, bronquite, asma, anorexia, hipertensão e doenças coronarianas são as mais "somatizadas" pelo organismo humano. Os tumores seriam os principais efeitos de mágoas mal resolvidas durante anos.
Doenças: um sinal vermelho dado pelo corpo
De forma mais didática, os cientistas explicam que todo sentimento e emoção precisam ser respeitados e compreendidos, para não prejudicarem o corpo e, portanto, as angústias não digeridas levam o corpo a pedir socorro. "Como ele não pode falar, acaba criando doenças para nos chamar à atenção de que devemos mudar de atitude", completam os cientistas.

domingo, 19 de junho de 2011

Covardia



Em Santa Catarina, filho de diretor do grupo de comunicação RBS é suspeito de estuprar menina de 13 anos. Apesar do silêncio da mídia, a história se espalhou. População quer culpados punidos Um crime bárbaro ocorrido há 40 dias em Florianópolis, Santa Catarina, se tornou assunto obrigatório na cidade ainda que tenha sido praticamente ignorado pela mídia. O tom das conversas entre a população é de revolta, constrangimento e medo de que os prováveis responsáveis pelo estupro de uma menina de 13 anos fiquem impunes por se tratarem de adolescentes, de 14 anos, membros de famílias poderosas, ricas e influentes no município. Um deles é filho de um dos diretores da “RBS” (Rede Brasil Sul de Comunicação), que controla emissoras de tevê afiliadas da “Rede Globo” em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, além de jornais e rádios. Outro suspeito é filho de um delegado, que depois do episódio teria até se afastado de suas funções, com pedido de licença. E há ainda um terceiro garoto que ainda não foi identificado. A história, que ficou abafada e em segredo por mais de 1 mês, só veio à tona porque foi denunciada por um blog local, conhecido como “Tijoladas”, depois que um dos adolescentes envolvidos, o filho do diretor da “RBS”, confessou numa troca de mensagens em um site de relacionamentos na internet ter estuprado uma menina de 13 anos. A confissão involuntária e feita sem nenhum pudor serviu para que a história se espalhasse na cidade através das denúncias do blogueiro Hamilton Alexandre, do “Tijoladas”, uma voz que se ergue como um alerta contra o risco da impunidade. A repercussão da notícia foi tanta que o blog de Alexandre ficou sobrecarregado com tantos acessos que saiu do ar. O que mais chocou, além da perversidade e covardia do crime, foi a resposta de um dos supostos estupradores à pergunta de um internauta que o questionou se ele não tinha medo de ser preso. Ele respondeu: “Tu tá me zoando, né?”, debochando da Justiça como se estivesse acima da lei. Em seu microblog, o suspeito falou do estupro com naturalidade, inclusive com palavras chulas e impublicáveis. No dia 4, o assunto ganhou destaque no “Domingo Espetacular”, programa jornalístico da “Rede Record”, que assegurou: o jornalismo da emissora irá se empenhar até o fim para que o assunto não caia no esquecimento como reivindica a população. O advogado da vítima, Francisco Campos Ferreira, quer que os suspeitos, todos menores, sejam internados num reformatório para não fugirem.A vítima, uma menina de 13 anos, apontada como meiga e carinhosa por amigos e familiares, contou à polícia, ainda sob estado de choque, que no início da noite da sexta-feira, 14 de maio, esperava por uma amiga num shopping da cidade para irem juntas a uma festa. Como a amiga se atrasou, ela encontrou o ex-namorado e acabou indo com ele para um apartamento na avenida Beira-Mar, uma das mais valorizadas de Florianópolis. Quem morava no apartamento é o filho do diretor da “RBS”. Os meninos abriram uma garrafa de vodca e começaram a beber. A vítima diz que a partir daí não lembra mais de nada e suspeita que algo foi colocado em sua bebida que a deixou sonolenta. É comum em crimes como esse o uso de soníferos, num golpe conhecido como “Boa Noite, Cinderela”, que pode levar à inconsciência total por até 24 horas. O estupro teria ocorrido num dos quartos do apartamento e a vítima disse que teria percebido a participação de mais um garoto, que não conseguiu reconhecer. Em depoimento à polícia, a menina informou ainda que a mãe de um dos acusados estava no local o tempo todo, onde ela teria permanecido das 19h às 23h. A mulher teria entrado no quarto depois do estupro, que foi confirmado pela perícia. A menina estava com suas partes íntimas machucadas e com marcas no pescoço. A família da garota fez a queixa imediatamente, acusando os jovens, que além de pertencerem a famílias influentes frequentam as melhores escolas da cidade. Atualmente, segundo o advogado da família, ela está sob tratamento psicológico, tentando se refazer do trauma. O inquérito foi finalizado na sexta-feira (2) e encaminhado à Justiça. A delegada que cuida do caso não quis se manifestar. No Brasil é considerado crime a prática de sexo ou de “ato libidinoso” com menor de 14 anos, o que chama de “estupro de vulnerável”. Também na sexta-feira (2), o “Diário Catarinense”, que pertence ao grupo RBS, publicou um comunicado “à comunidade catarinese”, no qual admite a participação de um integrante da família dona do grupo de comunicação. Leia trechos: “A família Sirotsky, sócia majoritária do Grupo RBS, diante de notícias recentemente veiculadas a respeito do envolvimento de um de seus integrantes em ocorrência policial em Florianópolis, esclarece que: Dispensa total solidariedade às famílias dos adolescentes envolvidos no lamentável episódio. Está acompanhando responsavelmente o adolescente, membro da terceira geração da família, com a atenção, a seriedade e os cuidados adequados à situação. Lamenta a forma irresponsável, maldosa e fantasiosa pela qual o episódio vem sendo propagado, principalmente por alguns sites e blogs na internet (...).”

sábado, 18 de junho de 2011

IURD Faz apresentação de Crianças na Fundação Casa de Vila Maria.







Neste último sábado na Fundação Casa na UI- Vila Maria filhos dos internos foram apresentados ao Senhor Jesus. A cerimônia foi realizada pelo Pastor Geraldo Vilhena Coordenador de Evangelização, nas unidades da Fundação Casa de São Paulo, disse ele: que criança não deve se batizar mais sim ser apresentada a Deus pois a mesma não tem pecado. Quando a mesma for adulta que toma conhecimento que é uma pecadora deve se arrepender do seu pecado e se batizar nas águas.


Foi muito emocionante o momento em que o Pastor Geraldo ergueu as crianças ao céu apresentado ao Senhor Jesus. fez também uma oração pelos pais para que Deus de sabedoria para educar, e ensinar nos caminhos de Jesus. A palavra de Deus diz: vinde a mim as criancinhas pois tal e o reino dos céus. "Então, tomando-as nos braços e impondo-lhes as mãos, as abençoava".

sexta-feira, 17 de junho de 2011

SUCESSO NA PROFISSÃO X SUCESSO NO AMOR




MUDANÇA DE META: NOVA GERAÇÃO DE MULHERES ASSUME DEIXAR FAMÍLIA, FILHOS E CASAMENTO PARA DEPOIS; OBJETIVO DELAS AGORA É OUTRO, O ÊXITO PROFISSIONAL
Bem-sucedidas, bonitas, inteligentes e socialmente ativas, as mulheres, hoje, privilegiam cada vez mais, a carreira e a autonomia financeira, relegando em segundo plano os ideais de casamento e filhos, tão caros a suas antecessoras. Com isso, elas estão se casando mais tarde que a geração passada, tendo menos filhos e alcançando o clímax profissionais em menos tempo que os homens.

DEDICAÇÃO: ELAS ATINGEM O CLÍMAX NA CARREIRA MAIS RÁPIDO QUE ELES

E é exatamente isso o que mostram as últimas pesquisas realizadas em São Paulo pelo Ibope Mídia, que ouviu 2 mil mulheres, a partir dos 22 anos de idade, e que estão inseridas no mercado de trabalho. O estudo apontou que 50% delas abrem mão da casa para dar exclusividade à vida profissional. Para 33% desse público, a principal meta de vida é o êxito na profissão, e não mais o sucesso familiar. E a prova dessa dedicação, mesmo que à custa de abrir mão da família, é que as mulheres estão chegando lá mais fácil e com mais rapidez que a maioria dos homens.

MESMO DANDO EXCLUSIVIDADE À CARREIRA, ELAS ACREDITAM QUE FRUSTRAÇÃO AMOROSA DELAS É CULPA DOS HOMENS

O Ibope Mídia revelou também que grande parte das mulheres inseridas no mercado de trabalho acredita que o dano à família não tenha relação com a carreira. Para elas, esse dano é provocado pelos próprios homens, que ainda não estão preparados para viver ao lado de uma ‘mulher-líder’ dentro e fora de casa. Outras, no entanto, afirmam que fizeram uma opção: pela independência financeira e repúdio à submissão. Uma minoria, bem mais direta e conformada com a situação, atribui o fracasso sentimental e familiar à falta de vocação para o lar e para a família.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

PERUAS, PIRIGUETES, PATYS...




PATRICINHAS, PIRIGUETES E ATÉ O ESTILO "PERUA" DE SER REVELAM MUITO MAIS DO QUE UM ESTILO; COMPORTAMENTO PODE ESTAR ASSOCIADO A CONFLITOS INTERNOS MAL RESOLVIDOS
PATRICINHAS, PIRIGUETES E ATÉ O ESTILO "PERUA" DE SER REVELAM MUITO MAIS DO QUE UM ESTILO; COMPORTAMENTO PODE ESTAR ASSOCIADO A CONFLITOS INTERNOS MAL RESOLVIDOS

Não se sabe exatamente como surgiu o termo "piriguete", neologismo usado para designar mulheres cujo comportamento está indefinido entre a vulgaridade e o sensual. Para alguns filólogos, a palavra nasceu de trechos de músicas executadas durante as festas populares do Nordeste. Outros, ainda mais criteriosos, acreditam que termo vem do radical latino “periculum” mais a terminação "ete", expressão equivalente, no português, a "perigo constante". Mesmo assim, no bom português, principalmente no utilizado pelos soteropolitanos, piriguete quer dizer "mulher a perigo", ou seja, aquela que está pronta para atacar!

BARBIE, A "AVÓ" DAS PERIGUETES

Há quem acredite que o primeiro símbolo e representante daquilo que, mais tarde, se tornaria uma piriguete tenha sido a boneca Barbie, criação americana do início dos anos 60. As roupas insinuantes e a cor predominantemente rosa de seus assessórios ainda inspiram muitas garotas na hora de se vestir e no modo de se comportar.

"Muitas ainda não se encontraram
como mulher, estão cheias de dúvidas,
a saída, então, é tentar encontrar
uma identidade através da roupa"


Mas foi só a partir da década de 90 que o movimento de exaltação à sexualidade feminina, desprovida de sensualidade, adquiriu proporções maiores. E desta vez a influência não veio de nenhuma boneca, mas da música, principalmente com a difusão de grupos de axé da Bahia.

PARA AS "PATRICINHA", INSINUAÇÃO SEXUAL ESTÁ EM SEGUNDO PLANO: RAZÃO DE SER É O PRÓPRIO EGO

Para a maioria, a imagem que elas passam são a da futilidade, a de garotas metidas que vivem em um mundo cor de rosa gastando dinheiro. Mas a vida de uma patricinha não é feita apenas de shopping, moda, beleza e glamour.

"Nós também usamos
roupas normais, tipo C&A,
mas, sempre fashion"
(Bruna, 15 anos, "patricinha assumida")


Muitos psicólogos acreditam que esse estilo de ser, que se manifesta sempre na adolescência, possa esconder frustrações internas mal resolvidas decorrentes da passagem da vida infantil para a vida adulta. “Por isso todas as atenções das patricinhas estão voltadas para si mesmas. Muitas delas ainda não se encontraram como mulher, estão cheias de dúvidas, a saída, então, é tentar encontrar uma identidade através da roupa, dos acessórios”, explicam.

CRISES MAL RESOLVIDAS PODEM TRANSFORMAR "PATRICINHAS" DE HOJE EM "PERUAS" DE AMANHÃ, DIZEM PSICÓLOGOS

Ainda de acordo com essa correntes de pensamento, as patricinhas podem chegar à fase adulta, ou até mesmo à velhice, sem nunca terem se "encontrado" , sem nunca terem dissolvido muitas das crises existenciais da adolescência. "Quando isso acontece, o jeito patricinha de ser é levado para a posteridade, aí surgem o que, popularmente, a sociedade chama de ‘peruas".