quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Surgiu um desejo diferente dentro de mim, um desejo por pessoas do mesmo sexo.


Aos 14 anos de idade comecei a trabalhar na 
empresa em que meu pai trabalhava e, a partir
 daí, comecei a conhecer um outro mundo, logo
 surgiu um desejo diferente dentro de mim, um 
desejo por pessoas do mesmo sexo. A cada dia 
que passava, e também por influência de amizades, 
esse desejo só aumentava.
Depois de certo tempo, minha família mudou-se 
para zona leste de São Paulo. Nesta época, 
meus pais começaram a desconfiar, porém eu 
mentia dizendo que estaria em um lugar, estando
 em outro, essa situação ficou tão crítica que meus 
pais não acreditavam mais em mim. Para ir às 
baladas e festas, chegava a roubar dinheiro e 
cartão de crédito dos meus pais, a fim de 
sustentar meus luxos. Num certo dia, minha mãe
 chegou no meu quarto, trancou a porta e perguntou
 se eu era homossexual, respondi com certo tom
 de ironia dizendo que sim.
Ali vi que feri muito a minha mãe, ela ficou um 
tempo sem falar comigo, e por mais que eu tentasse 
convencer a mim mesmo de que aquilo era normal,
 dentro de mim eu sofria, e muito. Até que um dia,
 discutindo com a minha mãe, meu pai chegou do 
trabalho e já foi me agredindo. Eu saí correndo porque 
vi que ele iria me espancar se eu ficasse ali parado,
 fui para casa da minha tia onde fiquei até minha
 mãe me chamar para voltar para casa.
Foi então que meus pais se mudaram para o 
centro de São Paulo. Ali eles tiveram outra decepção
 comigo, pois comecei a me vestir como mulher. 
Passei a fazer shows na noite como drag queen
chegando a me prostituir na rua para conseguir
 algum dinheiro.
Sofrendo com muitas decepções e tentando uma 
solução, meus pais se mudaram novamente, dessa
vez para Guarulhos. Porém, lá conheci pessoas que 
me fizeram conhecer o fundo de poço, ficava todos os 
dias nas ruas me prostituindo, isso era terrível. 
Na internet, conheci uma pessoa pela qual me 
apaixonei e comecei a namorar. Através dele 
conheci o , a famosa “balinha”, e toda vez que
 eu saía, só queria usar aquela droga, estava viciado.
 Contudo, quando terminei o relacionamento com 
essa pessoa, comecei a ter mais contato com dois 
"amigos" do bairro e conheci a cocaína.
No início, era como eu falava "tudo de bom", mas as 
coisas começaram a sair do controle, e toda noite, 
todo final de semana, queria usar mais e mais. De 
uma forma como nunca imaginei, ia até as bocas de 
fumo para comprar mais droga. Cheguei ao ponto 
de me prostituir para conseguir a droga e andava 
pelas ruas à noite, totalmente drogado, na sede de 
encontrar alguém para me prostituir e comprar 
mais droga.
O que mais me doeu foi quando um dia usei muita 
cocaína e, ao entrar em casa, não percebi que um 
pouco da droga ficou na ponta do meu nariz e minha
mãe viu. Aquilo acabou com ela, e dentro de mim 
abriu um buraco enorme. Essa situação me jogou 
ainda mais para o fundo do poço. Nas noites em 
que eu perambulava pelas ruas, Deus me livrava 
da morte e eu não via isso, até que um dia consegui
 um emprego, e ali Deus usou uma pessoa pra me 
abrir os olhos e eu despertei. Disse a mim mesmo: 
“Tenho que mudar a minha vida, estou vendo não o 
Ednei, mas um corpo sem vida”.
A partir daquele momento, passei a frequentar as
 correntes de libertação na Universal e lutei para 
mudar a minha história. Foi quando uma obreira me
 convidou para participar da Caravana do Resgate e,
 naquela reunião, Deus falou de uma tal forma comigo
 que me lancei por inteiro, me batizei nas águas e 
dali por diante eu enterrei de uma vez por todas o 
meu velho eu, deixei o velho Ednei. Parei de fumar, 
usar drogas e me prostituir. Comecei a buscar o 
Espírito Santo com todas as minhas forças, pois 
percebi que precisava dEle. E num domingo pela 
manhã, recebi o Espírito Santo, dali em diante, 
Deus começou a trabalhar no meu interior e me 
tornei definitivamente uma nova pessoa.
Hoje a minha vida é outra, quem me vê hoje na rua
 fala que sou diferente, que eu tenho algo bom no
 olhar e que transmito algo diferente para as 
pessoas. Não tenho mais tristezas, vazios, vícios,
 não me prostituo mais e larguei a 
homossexualidade. Sou um homem feliz e 
realizado, enfim, estou totalmente transformado, 
por dentro e por fora.
Ednei
Veja como eu sou agora...



UNIVERSAL NA FUNDAÇÃO CASA


Esse tem sido uns dos trabalhos social da UNIVERSAL  
na Fundação Casa de São Paulo, que inicia o ano com 
chave de ouro, o trabalho não para, começa o ano com 
um almoço todo especial para as famílias dos internos da Fundação Casa, .Em cada detalhe os voluntários da UNIVERSAL que organizam as mesas, as decorações, 
cada voluntario disponibiliza seus carros para trazer as 
famílias de cada unidade,  nesse encontro as famílias 
recebem uma palavra de salvação, Cristina Miranda inicia 
o evento com suas belas canções, 

Pastor Geraldo Vilhena responsável pelo trabalho nas 
unidades da Fundação Casa, deu uma palavra de 
salvação, porque o que semeia com sua carne da carne,
 colhe para corrupção, não cansemos de fazer o bem, 
tudo o que plantamos nos colhemos, se a sua decisão 
  você tomar um caminho errado , então vamos colher, 
mais a partir do momento que plantarmos coisas boas irem  colher coisas boas, disse ele

dando segmento ao evento. Giovani Andrade, lutador, treinador, ex menino de rua, falou da dificuldades que 
passou. Que todo sonho do nordestino e vir para 
São Paulo, e mudar de vida,  meu sonho era comprar 
uma panela de pressão para minha mãe, pois ela ficava
 horas e horas cozinhando um feijão, aqui em São Paulo
 as vezes para me aquecer entrava nos ônibus para me aquecer, pois era lotado e eu me encostava nas senhoras
 e me sentia aquecido, quando cheguei na IURD, eles me abraçaram e me ensinaram , apreendi a ser um cidadão de bem, hoje tenho uma família abençoada, viajo para todos 
os continentes, hoje o esporte e minha vida,  hoje sou 
campeão do mundo com 13 vitorias por nocaute, os jovens
 hoje em dia. Precisam de ajuda, e ajuda vem de dentro de casa, vamos entender os nossos filhos, vamos acreditar, as vezes os jovens crescem no meio da violência, a fonte e a família não olhar para os defeitos dos filhos, ais acreditar
 que eles são capazes, só existe uma família buscar o 
reino de Deus, e vocês irão vencer todas as as suas lutas
 por nocaute. 



Robson de Freitas ex-usuário de drogas e assaltante de 
motos também deu seu testemunho falou da importância 
de perseverar pelos seus filhos, 

Amauri ex- traficante diz, fale olhe para seus filhos com os olhos da fé. 

Dando sequencia ao evento foi apresentado uma teatro 
cujo o nome NO VALE DA SOMBRA DA MORTE.


Nesta foto um homem um dia foi traído pela esposa então desesperou-se, em consequência foi vitima de todas as desgraças deste mundo. 







No final o Senhor Jesus liberta este homem das correntes
 do mal.


Então chegou o momento da oração da fé para libertar as famílias dos trabalhos de bruxarias e feitiçaria que 
causaram a prisão dos jovens internos da Fundação Casa.  

Os voluntário da UNIVERSAL que fazem a obra de Deus na Fundação Casa, usam a fé para libertar  estas famílias das bruxarias






todos saborearam um delicioso almoço  oferecido pelos voluntários UNIVERSAL.





Os voluntáriios da UNIVERSAL da para as famílias o 
calendário com a foto do templo de 2014



Os voluntários aproveitaram o momento para entregar 
para as famílias os trabalhos feito pelos internos da 
Fundação Casa com a Folha Universal.

Dezenas de livros NADA A PERDER foram entregues 
para as famílias













CLIQUE NO LINK ABAIXO


Nenhum comentário:

Postar um comentário