O valor das “cãs” para Deus


O valor das “cãs” para Deus



Por Michele Roza / Foto: Cedidas


Há 5 anos, o grupo Calebe desenvolve um trabalho muito importante com pessoas acima dos 55 anos, oferecendo a elas apoio espiritual e material, além de motivá-las a interagir por meio de novas amizades, participando de atividades de lazer e de ações sociais.

Recentemente, o grupo da República Dominicana, país da Ilha do Caribe, reuniu mais de 400 idosos em uma grande ação denominada de “Congresso da Melhor Idade”, na sede nacional da Universal que fica em Santo Domingo, capital do país. O objetivo da ação foi proporcionar uma melhor qualidade de vida a todos que são atendidos pelo grupo e cuidar da prevenção da saúde de cada um deles.

Durante o encontro, os idosos receberam diversos serviços gratuitos como aferição de pressão arterial, corte de cabelo, além de uma aula especial de ginástica. Uma palestra também foi realizada sobre a importância da hidratação, uma vez que a República Dominicana é um país muito quente e a maioria dos idosos sofre muito com casos de severa desidratação.

Cerca de 30 voluntários participaram da ação, entre eles médicos, enfermeiros, maquiadores, massagistas, esteticistas, cabelereiros e manicures. Os idosos também puderam desfrutar de uma farta mesa de café da manhã preparada cuidadosamente para eles. Na oportunidade, ainda houve um festival de canto em que eles foram os protagonistas.



A importância da vida com Deus



Na República Dominicana, o grupo existe há cerca de 3 anos e já foram atendidos mais de 2 mil idosos ao longo desse tempo. Segundo o responsável pelo Calebe no país, pastor Henry Leites, o grupo sempre busca fazer com que os idosos entendam o valor que cada um deles tem para a sociedade, a família e, principalmente, para Deus.

Durante o encontro, o pastor Henry passou uma mensagem a todos os presentes, falando sobre a importância da Salvação, independentemente da idade, pois, muitas vezes, nos preparamos para tudo nessa vida, mas deixamos de lado o mais importante que é a eternidade. Nesse momento, todos foram convidados a entregar sua vida para Deus.

“E até à velhice eu serei o mesmo, e ainda até às cãs eu vos carregarei; eu vos fiz, e eu vos levarei, e eu vos trarei, e vos livrarei.” Isaias 46. 4

“Deus criou o grupo Calebe para que essa promessa se cumpra já. Ele não rejeita ninguém, nem por sua aparência ou capacidade. Ele deseja ajudar-nos em todos os momentos e nos proporciona uma direção exata para que os humildes de coração encontrem força para glorificá-Lo sobre todas as coisas”, concluiu o pastor.

O grupo Calebe

As atividades dos “calebes” foram iniciadas no Texas, nos Estados Unidos, se solidificando em 2012. Atualmente, o grupo está presente em diversos países e reúne pessoas da melhor idade que não estão dispostas a se entregar ao desânimo e ao cansaço provocados pelo avanço da idade.

Para mais informações sobre o Calebe, clique aqui e acesse a página oficial do
grupo no Facebook.






"Desde que entrei para o Calebe aprendi a amar as pessoas"


Por Michele Roza / Fotos: Cedidas


O grupo Calebe vem se destacando pelo auxílio que proporciona à turma da terceira idade (pessoas na faixa dos 60 anos em diante), levando alegria e outros cuidados por meio de visitas a abrigos, asilos, residências e também com ações de cidadania.

Recentemente, o grupo de Montes Claros, cidade de Minas Gerais, localizada a 422 quilômetros da capital, Belo Horizonte, realizou um evento especial na sede da Universal na cidade, com o tema “Solidariedade”. A ação, que atendeu cerca de 550 pessoas, teve como objetivo central a valorização do idoso, uma vez que, quando chegam nessa fase da vida, muitos sentem-se desprezados.

O evento ganhou destaque com um espaço de atendimento personalizado. Os idosos puderam sanar dúvidas e entender mais sobre seus direitos por meio do atendimento jurídico. Houve também serviços relacionados à saúde e bem-estar como aferição da pressão arterial e glicose, cabeleireiro e manicure.

Após o atendimento, eles também participaram de um ciclo de palestras com profissionais das áreas de fisioterapia, odontologia, nutrição, dermatologia e direito. Ao todo, a ação teve a participação e contribuição de 30 voluntários e contou com a presença do pastor Saulo Inácio, coordenador do grupo Calebe no estado de Minas Gerais.

Ao final, uma oração especial foi realizada, observando a importância dos idosos para a sociedade, pois o valor de cada um deles está no poder da sabedoria, a qual o tempo permite conquistar.

“Aprendi a amar as pessoas”

A senhora Oracina Angélica Rosa (foto no início do texto), de 71 anos, se sentia muito esmorecida e acomodada, sem vontade de fazer até mesmo pequenas atividades em casa. Foi em um momento de isolamento e solidão que ela conheceu o grupo Calebe, começou a participar de projetos como o Ler e Escrever, de aulas de ginástica e artesanato, e sua vida mudou.

Após ingressar no grupo, passei a me sentir mais animada e alegre. Quando nos reunimos, cantamos, dançamos, me sinto mais disposta para as atividades. Eu era uma mulher muito rancorosa e, desde que entrei para o Calebe, aprendi a amar as pessoas”, conta.

Além das atividades práticas, Oracina afirma também que, após ter participado das reuniões realizadas pelos coordenadores do grupo, recebeu a cura de uma enfermidade que tinha nas pernas.

O grupo Calebe

As atividades dos “calebes” foram iniciadas no Texas, nos Estados Unidos, se solidificando em 2012. Atualmente, o grupo está presente em diversos países e reúne pessoas da melhor idade que não estão dispostas a se entregar ao desânimo e ao cansaço provocados pelo avanço da idade.

Para mais informações sobre o Calebe, clique aqui e acesse a página oficial do

grupo no Facebook.

AÇÃO DE FÉ EM OSASCO CALEBE BRASIL

 


















 


Grupo CALEBE BRASIL no Bloco de Osasco está em AÇÃO:Diz o Bispo Geraldo Vilhena

 













 

















Bispo Geraldo Vilhena diz: Somente uma fé sobrenatural pode libertar os jovens internos da Fundação CASA.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Masturbação: pecado ou prazer?

GAROTAS DE PROGRAMA DE LUXO

Para onde vai o dinheiro do laudêmio?