segunda-feira, 24 de abril de 2017

Quem era CALEB

Quem era CALEB














O nome Caleb é um nome bíblico. Sua origem é hebraica. Surge de kelebh, que significa literalmente “cão", "cachorro”.

Caleb foi um dos espiões enviados por Moisés à Canaã, conhecida como a "Terra Prometida".

Caleb e Josué foram os únicos dos 12 espiões que voltaram da missão entusiasmados com o que viram em Canaã.

De todos os hebreus que saíram do Egito, Josué e Caleb foram os únicos que viveram para entrar na Terra Prometida. Essa era assim chamada em virtude da promessa de Deus de que as pessoas encontrariam um local para viver em harmonia.

Caleb era conhecido por ter ainda a força de um jovem, mesmo quando já tinha alguma idade. Por esse motivo, esse nome acabou sendo também considerado um sinônimo de força e vitalidade.

A beleza do nome decorre desses atributos e também da simbologia do cão, que o mesmo carrega: lealdade e proteção.

Na bíblia sagrada cristã, as referências ao nome Caleb estão presentes nos livros de Números, Juízes e Josué.

Foi nesta fé que surgiu o Projeto CALEBE diz: o Bispo Geraldo Vilhena.




Grupo CALEBE de OSASCO está em AÇÃO.

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Redes sociais podem causar depressão no fim do ano


Redes sociais podem causar depressão no fim do ano
Saiba como aproveitar esse período produtivamente


publicado em 27/12/2016 às 00:30.

Por Andre Batista / Imagem: Thinkstock





Um estudo realizado pela Universidade de Copenhague (Dinamarca) demonstra que o uso excessivo das redes sociais no final do ano pode causar depressão.

Os pesquisadores chegaram a essa conclusão após analisarem o comportamento de aproximadamente 1,3 mil pessoas. De acordo com eles, quanto mais tempo a pessoa visualiza fotos de “famílias perfeitas” no Facebook ou no Instagram, por exemplo, maiores são as chances de ela se sentir triste, angustiada e até mesmo sentir inveja por não ter uma família como aquela.

Mais uma vez, fica provado quão poderosas são as redes sociais e o quanto elas são capazes de afetar diretamente a vida de cada pessoa. Por isso, é necessário estar atento ao tamanho dessa influência e não permitir que ela traga sentimentos negativos a você.

Proteja-se de vírus

“A minha opinião não é para que você entre ou saia delas, mas que seja consciente do quanto elas podem influenciá-lo em tudo”, orienta a escritora Cristiane Cardoso, em seu blog pessoal. “Todos já devem ter visto o grande número de pessoas que vivem iludidas nas redes sociais, pois a vida que elas mostram pelas fotos é bem interessante, mas a vida real é sem graça.”

O bispo Edir Macedo, por sua vez, lembra que “não é errado usar a internet, celular, computador ou aplicativos. “O que é errado é se tornar escravo deles”, destaca o bispo. Portanto, é necessário proteger não apenas o computador contra os vírus da internet, mas também o próprio espírito.

“Como saber se a internet lhe faz bem ou mal? Analise o que você lê e ouve, os sites e blogs que você visita, os vídeos que assiste, os grupos e comunidades de que participa, salas de bate-papo, etc.. Se você se tornou aquela mosquinha presa na teia (internet), você precisa de libertação tal qual um viciado em drogas”, conclui o bispo.

Se esse vício está afetando a sua vida real então, a providência precisa ser urgente.

As últimas semanas de dezembro oferecem feriados e oportunidades para que as pessoas descansem e interajam entre família e amigos. Utilize esse tempo de maneira inteligente: desfrute do período em família, fortaleça as verdadeiras amizades e lembre-se de não perder tempo preso à vida alheia nas redes sociais. E, o mais importante: fortaleça a sua relação com Deus.


Grupo CALEBE em AÇÃO


INÍCIO DO FIM

INÍCIO DO FIM






















video


Bispo Geraldo Vilhena abençoa o grupo CALEBE