sábado, 31 de janeiro de 2015

Quem educa seu filho: você ou o governo?

Quem educa seu filho: você ou o governo?

A publicidade é fruto do que a sociedade é e do que almeja ser







Você conhece o Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda)? Suponho que não. É o órgão do governo federal que deve deliberar sobre todas as políticas públicas nacionais para a infância e a adolescência, além de fiscalizar as ações de promoção dos direitos da criança e do jovem no Brasil. Não é pouca coisa.

Pois este relevantíssimo aparato do Estado brasileiro resolveu sair do campo dos meros programas governamentais e decidiu participar diretamente do processo de formação ideológica dos meus e dos seus filhos.
Está em vigor, desde 4 de abril, a Resolução 163 do Conanda, que pretende proibir qualquer tipo de publicidade e propaganda para crianças e adolescentes. De acordo com o Conselho, o objetivo da norma é enfrentar as “ameaças ou violações de direitos” causadas por comerciais de televisão direcionados à criança, “com a intenção de persuadi-la para o consumo de qualquer produto ou serviço”. Ou seja, nada de propaganda de bonecas, jogos, iogurtes, salgadinhos, lanchonetes, parques de diversões, etc.
Por mais legítimas e puras que sejam as intenções de diminuir o desejo por brinquedos caros (que os pais não poderiam comprar) ou de combater a obesidade infantil, é preciso ser bastante ingênuo para acreditar que a limitação da oferta de produtos e serviços na televisão mudará aquilo que somos ou a sociedade que seremos.
A publicidade, assim como a música, a imprensa, a gíria, a dramaturgia, a culinária e tantas outras manifestações e formas de expressão contemporâneas, é fruto do que a sociedade é e do que almeja ser, não o contrário.
Mas, para mim, é mais grave ainda o fato de que o governo, com essa Resolução 163, pretenda usurpar um papel que é meu, de pai: o dever e o poder de dizer não aos meus filhos. Não para os brinquedos caros demais. Não aos presentes fora de época. Não ao excesso de guloseimas. Não ao desperdício.
Na nossa casa, pais e mães somos o governo e o bom senso é a nossa Constituição. Não deixe que ninguém tire isso de você.













Esta dinâmica é feita nas Unidades da Fundação Casa de São Paulo, com a orientação dos técnicos da Fundação Casa e Obreiros da IURD.
Pastor Geraldo Vilhena (Coordenador de evangelização em Unidades da Fundação Casa de São Paulo)

UNIVERSAL NA FUNDAÇÃO CASA PERGUNTA:Qual a importância da Folha Universal nesta dinâmica?
Pastor Geraldo Vilhena responde: A Folha Universal é rica em diversas informações que edifica os jovens internos e famílias na parte espiritual e social.
UNIVERSAL NA FUNDAÇÃO CASA PERGUNTA: Por que edifica na área espiritual?
Pastor Geraldo Vilhena responde: Por que os jovens tem informações de varias mensagens dos Bispos e pastores e também aos testemunhos de transformação de vida

UNIVERSAL NA FUNDAÇÃO CASA O senhor tem observado mudanças?
Pastor Geraldo Vilhena responde: Sim                                                                depois da implantação deste projeto os jovens internos tiveram mais interesse pela leitura.  Tendo como conseqüência um grande crescimento espiritual e educacional  na vida dos jovens da Fundação Casa.

É usado como fonte a FOLHA UNIVERSAL.

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Templo de Salomão: primeiro dia de inaugurações

Templo de Salomão: primeiro dia de inaugurações

Consagrações, orações e entrega de pedidos da Fogueira Santa marcam a vida de milhares







Pela primeira vez, bispos e pastores do Brasil e do mundo, juntamente com o líder e fundador da Universal, bispo Edir Macedo, estiveram unidos em uma só fé no maior Altar de Deus aqui na Terra: o Templo de Salomão, situado à Avenida Celso Garcia, 605, no bairro do Brás, região central de São Paulo.
Ainda na madrugada deste sábado, 19 de julho, era possível perceber nos arredores do Templo a dimensão do que seria aquele dia. Caravanas de diversas partes, trazendo bispos, pastores e suas esposas, chegavam uma a uma. 
O encontro especial foi dividido em duas reuniões: às 9h e às 18 horas, para poder acomodar mais de 20 mil pessoas confortavelmente. Os encontros foram transmitidos pela TV Universal, bem como pelas emissoras de tevê em que a Universal mantém programações diárias e pela Rede Aleluia de Rádio.
Na primeira oração no Templo – de joelhos – o bispo Macedo pediu a Deus que consagrasse cada milímetro daquele espaço e determinou que todas as pessoas que ali colocarem a planta dos seus pés recebam a unção do Alto, que faz a diferença, dá autoridade e poder, faz curar os enfermos, libertar os oprimidos e tornar a vida diferente. “Que daqui desse lugar venha emanar a luz do Teu rosto por todos os quatro cantos da Terra, onde quer que tenha alguém assistindo ou participando dessa transmissão. Que o mesmo Espírito da unção se estenda aos aflitos, feridos, cansados e sobrecarregados de injustiças. Todos, indistintamente, sejam tocados”, orou o bispo.
Ele lembrou a história de Abraão, que queria um filho e o Senhor o concedeu depois de quase 25 anos, mostrando-lhe um céu estrelado e lhe dizendo que assim seria a descendência dele: incontável e inumerável.
“Um dia, eu também olhei para as estrelas, a fim de ter a mesma visão de Abraão. Hoje, os meus olhos podem contemplar milhares e milhares de pastores, de homens de Deus e servos espalhados por todo o mundo, ganhando almas, tudo porque o Espírito Santo é o nosso Deus, o nosso Guia, o nosso Senhor e, no momento oportuno, começou a gerar filhos, tornando-nos como Sara (esposa de Abraão). Geramos o primeiro, depois o segundo e seguimos gerando nesses 50 anos de serviço a Ti”, destacou o bispo, ainda em oração, ressaltando que quando a pessoa tem um sonho, um desejo, não importam as circunstâncias, Deus, no momento dEle e no tempo certo, faz infinitamente mais do que pensamos ou pedimos.
Orações e consagrações
Durante os encontros, houve orações pelos pedidos das pessoas que participaram da Fogueira Santa de Israel, trazidos por bispos e pastores do Brasil e do mundo. No Altar do Templo, o bispo Macedo fez um clamor em favor delas. Houve ainda a consagração de pastores designados a bispos, dos levitas – obreiros e obreiras de São Paulo que foram escolhidos para, tal como no passado, serem os responsáveis por manter a ordem e o cuidado com o Templo – e de centenas de empresários, representando todo o empresariado da Universal.
Todos os pastores e esposas presentes também receberam uma oração especial para que saíssem dali com uma nova visão, um novo entendimento, certos de que Deus conta com cada um para que o Seu Reino chegue aos quatro cantos da Terra.
Divisor de águas
A consagração de bispos no Templo de Salomão contou com a presença de representantes da Universal que atuam em diferentes países.
“Para a família Universal, esse não é apenas mais um evento, é um marco, um antes e depois. Essa consagração representa o início de uma renovação para cada um dos milhões de membros da Universal espalhados pelo mundo. O Templo simboliza a fé viva. Cada pessoa que vier a esse espaço vai reconhecer a grandeza de Deus. Ele demonstra também toda a disciplina, a estrutura da Universal, e a perseverança do bispo Edir Macedo”, explicou o bispo Júlio Freitas, responsável pela Universal na Europa.
O bispo Marcelo Pires, responsável pelo trabalho da Universal da África do Sul, comparou o Templo de Salomão a episódios importantes descritos na Bíblia. “O Templo representa para nós exatamente o que a abertura do Mar Vermelho representou para Moisés, ou o que Josué experimentou quando as muralhas caíram. Depois de tantas perseguições, hoje nós estamos aqui, olhando para as portas do Templo de Salomão com a certeza de que Deus está conosco”, afirmou.
Para o bispo Randal Ferreira de Brito Júnior, responsável pela Universal no Japão, a inauguração do Templo de Salomão é um evento sem precedentes. “A abertura das portas do Templo é um divisor de águas na história do cristianismo no mundo. Ele também representa um recomeço. É como se a Universal, depois de 37 anos, começasse com uma nova visão, uma nova maturidade, uma fé mais inteligente e mais dedicada a Deus. Eu chamaria esse evento de reinauguração da Universal.” Ele e a esposa, Cláudia, fizeram uma viagem de 25 horas entre Japão e Brasil para participar da reunião.


Uma maquete do Templo de Salomão feita pelos jovens internos da Fundação CASA  feita com dobraduras de jornais,






A Fundação Casa   também participa do Jejum de Daniel .Recebeu nesta última terça-feira voluntários da UNIVERSAL, que levaram uma noite toda especial. 



 Pastor Geraldo Vilhena Coordenador de Evangelização nas unidades da Fundação Casa de São Paulo, que fez orações de libertação, para que houvesse uma transformação na vida de cada adolescente, após a oração de libertação, houve um grande clamor pelo derramamento do Espírito Santo, no qual cada adolescente, buscou com todo fervor pelo novo nascimento.

em seguida o Pastor Geraldo Vilhena deu uma palavra sobre o significado da Santa Ceia, que através do pão e do suco de uva após apresentado os elementos para o Senhor Jesus fica abençoado, e é feito em memória do sacrifício dele na cruz cruz do calvário. na medida que cada um participava houve uma alegria da parte de cada adolescente, e algumas famílias também presentes participaram da Santa Ceia.






Houve a determinação do Batismo do Espírito Santo.


Em seguida os adolescentes foram encaminhados para cumprir as escrituras sagradas sobre o batismo nas águas, o Pastor Geraldo Vilhena explicou o significado sobre o batismo nas águas e sobre a importância do novo nascimento, de levar uma vida reta longe das más companhias, e ao todo foram batizados seis jovens, que aceitaram ao Senhor Jesus.


Já na saída um adolescente surpreendeu ao Pastor Geraldo Vilhena com uma maquete do Templo de Salomão que fez com dobraduras de jornais,

para finalizar os funcionários agradeceram a nossa presença e relataram uma mudança após o trabalho que vem sendo realizado pela Igreja Universal do Reino de Deus na Fundação Casa de São Paulo.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Cura dos Vícios”


A “Caravana da Cura dos Vícios” continua reunindo multidões por onde passa. Na última terça-feira (21), o evento foi realizado no Ginásio Rio Vermelho, em Goiânia (GO). Mais de 20 mil pessoas estiveram presentes e participaram das orações ministradas pelo bispo Rogério Formigoni. A reunião também foi transmitida por videoconferência para várias regiões do estado, totalizando a participação de mais de 40 mil pessoas.
Entre os diversos testemunhos, chamou a atenção o caso de um jovem que se aproximou do altar chorando e com um cachimbo nas mãos. Ele contou que viajou por 3 horas para ser curado do vício do crack. Após a oração, a vontade de usar a droga passou, e ele, ao sentir o cheiro das pedras de crack que haviam sido deixadas no altar por outros usuários, começou a ter náuseas.
A “Caravana da Cura dos Vícios” continua sendo realizada em várias cidades e tem a missão de passar por todas as capitais do Brasil, a fim de combater a epidemia dos vícios que assola a sociedade e destrói famílias de todas as classes sociais.
Muitas são as dificuldades enfrentadas pelo usuário de drogas e pelas pessoas que estão ao seu redor, como amigos e familiares. Mas, ao contrário do que a literatura médica ou muitos profissionais de saúde afirmam, o vício tem cura. Por que, então, tantas pessoas que buscam tratamento não conseguem se livrar totalmente da dependência?
“A resposta é muito simples: o vício é um espírito. Você pode acorrentar uma pessoa ou amarrá-la dentro de casa, mas não pode acorrentar um espírito. Mesmo sem usar a droga, a vontade vai estar dentro da pessoa. Quando ela passar por um problema emocional, uma briga dentro de casa ou discussão em família, vai recorrer àquela substância. O viciado vai ficar dependente do vício até o momento em que espírito for arrancado dele. Essa é a realidade, não tem jeito.”, explica o bispo Rogério Formigoni, responsável por esse trabalho e autor do livro “A Última Pedra”.
A “Caravana da Cura dos Vícios” tem acumulado testemunhos de pessoas que foram totalmente curadas. Por isso, não espere um final trágico, procure ajuda e creia que é possível se livrar desse problema!

UNIVERSAL comemora aniversário da unidade da Fundação CASA Fênix.

E dia de festa! Parabéns


Comprovadamente sete e o número da perfeição, pois foi neste período que Deus criou o mundo é tudo que nele há, e a Fundação Casa Fênix completou 07 anos na última segunda-feira 06/10 com a gestão da Sra. Rosana.  


O evento teve a abertura com uma mensagem de fé e esperança do Pr. Geraldo, que engajou um bate papo com a ex-sensitiva  Marta Alves falando sobre sua história de vida, que teve momentos difíceis por conta da escolha de se entregar a espíritos malignos e fazer rituais para prejudicar outras pessoas.
Marta relatou que fazia tudo pois tinha a esperança de receber o poder que tanto prometiam, que teria uma vida próspera e feliz.   Mas nada disse aconteceu ao contrário somente sofrimento e dor.  Várias perguntas foram feitas pelos garotos pois muitos deles também já passaram por esta experiência. 
Porém Pr. Geraldo explicou sobre a importância de ter uma aliança com Deus par que tenham o livramento do mal e direção par fazer as melhores escolhas.

 Fez uma oração para libertação de todos os vícios e para que o Espírito Santo guardasse a cada um.


Em seguida a primeira tecladista e cantora da Igreja Universal do Reino de Deus  Cristina Miranda alegrou ainda mas a manhã com suas canções.

Enfim, saímos daquela unidade com a sensação de dever cumprido e que nosso carinho e afeto ficou na memória dos garotos e respectivos familiares.

Marta Alves

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Os riscos de se relacionar com um par muito mais velho

Os riscos de se relacionar com um par muito mais velho

Entenda o que você precisa levar em consideração na hora de escolher um parceiro adequado para toda a vida







Maturidade e interesses em comum são ingredientes indispensáveis para a manutenção de uma relação saudável e duradoura. Por isso, quando as experiências de vida dos companheiros são completamente distantes, as chances de enfrentar problemas e complicações são grandes. Casais com faixas etárias distintas são formados a todo o momento. Será que a diferença de idade é determinante para o sucesso de um relacionamento?
A modelo Carol Muniz, de 28 anos, que ganhou destaque na imprensa após assumir o namoro com Marco Polo del Nero, futuro presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), de 73 anos, declarou que o relacionamento relâmpago chegou ao fim no último dia 13. Segundo ela, os dois tinham sonhos e interesses de vida diferentes. "O Marco é uma pessoa maravilhosa, um homem muito especial. Mas, como já dizia Marilyn Monroe, eu 'tenho fantasias demais para ser uma dona de casa... acredito que eu sou uma fantasia'", escreveu a jovem nas redes sociais.
À imprensa ela declarou que del Nero gostaria de vê-la trabalhando como jornalista da área de esportes, mas o desejo dela é o de trabalhar como modelo e atriz. "Foi uma decisão tranquila, decidida em conjunto apenas por uma incompatibilidade dos nossos momentos profissionais atuais e de planos futuros (...) Fora do universo profissional, nós éramos iguais", publicou Carol em seu perfil do Instagram.
A diferença de idade entre os dois é de 45 anos. Será que isso contribuiu para o ponto final da relação? Para Cátia Rodrigues, psicóloga e doutora em ciências da religião pela PUC-SP, as relações em que os companheiros possuem idades bem diferentes estão fadadas a complicações por causa da diferença de gerações, de pensamentos e de visão de mundo. "Um pode carregar expectativas que o outro não vai conseguir corresponder", explica.






Os interesses também podem variar bastante com a idade e comprometer ainda mais a união. A pessoa mais velha vai exigir certa maturidade e comportamentos do outro que, muitas vezes, não condizem com a idade. O mesmo vale para a pessoa mais nova, que poderá cobrar atitudes e posturas que já não podem ser tomadas pela pessoa mais velha.
Serão muitas as renúncias. "Todos nós temos diferenças de personalidade, de cultura, de educação. E todas as relações humanas têm conflitos, o que não significa algo ruim. Mas, quando existe uma grande diferença de idade, sempre vamos ter a acentuação desses conflitos. Isso se torna um fator a mais de desafio para os dois", completa a psicóloga Cátia.
Será que vale a pena enfrentar todos os julgamentos e críticas para viver uma relação cheia de desafios? Muitas vezes, a própria família do casal tenta interferir na relação, na tentativa de influenciar negativamente os companheiros ou de acabar com a união. Além disso, muitas vezes, é preciso driblar o julgamento da sociedade, que ainda aponta e condena relacionamentos desse tipo. Você vai investir em uma relação que tem grandes chances de dar errado ou prefere não correr esse riscos? Pense bem antes de tomar a sua decisão.



Foi em um domingo a tarde os voluntários da UNIVERSAL, resolveram fazer uma surpresa para as famílias dos internos da Fundação CASA em uma unidade da zona Leste.
     Foi montada uma tenda enfrente da unidade, dentro dela estava um delicioso café a espera de todas as famílias que retornavam da visita de seus filhos internados nesta unidade.

Esteve presente o pastor Geraldo Vilhena (Coordenador de evangelização em unidades da Fundação CASA de São Paulo) junto com o Bloco de Ajuda aos dependentes Químicos na qual antes de ser servido o café foi realizado uma palestra sobre drogas ministrada por pessoas que tiveram grandes experiencias com drogas e conseguiram a cura.  

Amauri um ex-traficante e usuário diz que viveu um mundo de grande terror, quase foi morto mais hoje ele agradece a Deus e sua mãe que intercedeu com orações para a cura do vício, agora estou curado e feliz.


Um jovem ex-assaltante e usuário, também se livrou deste mal graças a intercessão de orações de seu pai.


O seu pai sendo entrevistado pelo pastor Geraldo Vilhena diz eu pensava que ele era louco, mais descobri que era uma força do mal que existia em sua vida hoje ele é feliz.


Após a palestra foi realizada uma oração com o objetivo de curar os jovens internos e famílias das drogas.



Depois o delicioso café foi servido para todos os presentes.








Roupas foram doadas para as famílias.

 Para encerrar o evento foi distribuído dezenas de livros Nos Passos de Jesus do autor bispo Edir Macedo para todas as famílias presente.