segunda-feira, 31 de maio de 2010

Surpresa para as mães dos internos da Fundação Casa de Vila Maria UI-Paulista

Surpresa para as mães dos internos da Fundação Casa / UI Paulista Vila Maria, voluntários da IURD, Pr Geraldo Vilhena (responsável pelo trabalho evangelistíco na Fundação casa do Estado de São Paulo) juntamente com integrantes da Força Jovem organizaram uma mega festa para comemorar o "Dia das Mães".Cantora Cristina Miranda abriu o evento com louvores contagiantes.De repente uma gotinha aqui outra ali, começou a chover mas mesmo assim não esfriou os ânimos, procuramos um local coberto e a festa continuou com o Obr. Renan (Representante do Dose Mais Forte) fazendo uma oração para abençoar os internos e familiares.

Os jovens Jedson e Amauri (Projeto Dose Mais Forte) relataram sobre suas experiências no mundo das drogas.Jedson falou sobre sua participação em facções, o vício excessivo com diversos tipos de drogas, aviãozinho para passar a droga, e os momentos tristes na Fundação Casa (pois um dia ele também cumpriu pena). Neste momento os internos e familiares ficaram surpresos e curiosos para saber o que ele fez para mudar esta situação. Foi quando Jedson disse que teve a oportunidade de ouvir uma palavra de fé (assim como eles estavam ouvindo naquele momento) e foi aí que começou a transformação, com muita luta, mas com uma grande vitória (mesmo com antecedentes conseguiu emprego).Amauri ficou envolvido nas drogas por 10 (dez) anos, fez parte de facções, só esperava a hora de morrer (por traficantes ou policiais) pois a cada dia sua situação piorava. Mas ele também teve sua chance, fez uma aliança com Deus e tudo mudou, hoje tem esposa e filho, é empresário abençoado.






Momento de muita emoção! Os internos prepararam uma grande homenagem para as mães, soltaram a voz, apesar de ser um ritmo alegre, as mães choraram muito pois não conseguiram conter o sentimento (Muito Forte) O interno João Henrique Galdino dos Santos relatou sua tranformação, sofria com desmaios, e após participar das orações feitas nos cultos semanais, hoje não sente mais nada. Os pais do interno João Henrique (Sr. Francisco das Chagas Silva e Sueli Galdino dos Santos) estavam presentes e também complementaram sobre o assunto.




Com a ajuda da Coordenadora Pedagógica Regiane Silva Souza fizemos sorteio de cestas básicas (doação da Força Jovem) para os familiares dos internos, e a distribuição de salgadinhos. Os internos e todas as mamães tiveram a prestação de serviços de manicure e limpeza facial.Envolvidos com tanta alegria os internos cantaram suas autorias e fizeram a euforia geral. Para refrescar fizemos distribuição de sorvetes.Para celebrar este momento todo especial os familiares tiveram a aportunidade de almoçar com os internos, e tiveram direito a feijoada e suco.Agradecemos o carinho e atenção do Diretor da UI Paulista Sr. Cristian Lopes de Oliveira, pois o mesmo acredita que esta parceria Fundação Casa + IURD é uma medida sócio educativa, que promove a transformação dos internos e reintegração à sociedade.


























MARTA ALVES

Erros policiais


ERROS POLICIAIS:SURGEM DO DESEJO FEBRIL DE CONTER O CRIME, DA FALTA DE PROFISSIONALISMO OU ERRAR É HUMANO?. Um homem de 46 anos foi morto na quarta-feira, 17 de maio, por um policial do Batalhão de Operações Especiais (Bope) durante operação no Morro do Andaraí, na zona norte do Rio. Hélio Ribeiro estava com uma furadeira na mão quando foi baleado por engano. Os policiais confundiram a ferramenta utilizada por Ribeiro com uma metralhadora e fizeram disparos contra ele, que estava no terraço de sua casa. A vítima foi levada para o Hospital do Andaraí, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O propósito da ação era checar denúncias contra criminosos do Borel, que poderiam estar escondidos no Morro do Andaraí. Houve troca de tiros e dois supostos bandidos também foram mortos. Em entrevista a um portal de notícias brasileiro, o capitão Ivan Blaz, do Bope, classificou o ocorrido como um “incidente lamentável” e informou que o policial está transtornado psicologicamente. “Eu lamento demais o fato, uma vez que o policial tem uma carreira ilibada e ocorreu um fato infeliz”, completou. Para as autoridades que apuram o caso, apesar de ninguém estar imune a erros, algumas categorias profissionais, a exemplo de médicos, delegados, policiais, etc, têm papel fundamental no meio social, uma vez que cabe a elas prover as necessidades básicas dos indivíduos, como a saúde física, mental e o direito à proteção, itens estes essenciais ao perfeito funcionamento da sociedade. Portanto, qualquer desvio, negligência, inaptidão ou mesmo falta de recursos financeiros destinados a esses profissionais de base expõe a população à vulnerabilidade intelectual e física, prejudicando sua evolução natural. Daí serem enfáticos: “nada justifica uma falha dessas”.

IURD UMA POESIA

Coração em busca Sentir –se bem não está no além Está em conservar o melhor da vida Busca constante e perseverante Pensamento insistente e relevante. Queremos sentir o que não sentimos Queremos amar o que não amamos Sempre buscando o mal invés do bem. Onde temo que caminhar, corremos; Onde temos que correr, caminhamos. Aquele que nos entende sabe Que estamos sempre buscando A vida que não vivemos. Os dias que vão passando O coração acelerando e guardando Amores e dissabores. Misericórdia reinando Paciência inundando para esperar O coração ainda perdido

domingo, 30 de maio de 2010

O complexo de inferioridade decorre de alguma deficiência mental?


O COMPLEXO DE INFERIORIDADE DECORRE DE ALGUMA DEFICIÊNCIA MENTAL?
312. Ninguém se sente infeliz por não ser Edison ou Einsten, diz o dr. Fink.em geral todos são suficientemente inteligentes para reconhecer que não há limite para a variedade de habilidades extraordinárias em que um homem poderá distinguir-se;e também são bastante inteligentes para perceber que distinguir-se em alguma habilidade não é uma condição necessária à felicidade.Pelo contrário,sabem que uma habilidade extraordinária poderá ser um estimulo para que seu possuidor seja levado a tentar mais do que normalmente poderia.

Nerds são pra casar; Baladeiros. pra zoar?


'NERDS SÃO PRA CASAR; BALADEIROS, PRA ZOAR':ESSE PENSAMENTO É PRECONCEITUOSO, É UM FATO OU ESSES RÓTULOS NÃO DIZEM NADA? A palavra “nerd” é uma gíria e, como tal, é difícil saber exatamente qual a sua origem. A teoria mais aceita diz que a palavra foi usada pela primeira vez pelo escritor norte-americano Theodore Sauss Geisel (Dr. Seuss), por volta de 1950, quando deu o nome de “Nerd” a um de seus personagens de comportamento esquisito. Outra possibilidade é que nerd possa ter vindo da gíria inglesa “nurt”, usada para designar pessoas meio malucas. Nurt, então, poderia ter virado “nurd”, usada com o mesmo sentido de “nerd”. Mas apesar de muitos ainda guardarem uma imagem estereotipada do nerd – aquele sujeito que usa óculos fundo de garrafa, traja roupas antigas e engomadas e sapato social com meias bem esticadas –, aos poucos, esse conceito perdendo forças. Agora, há até quem assuma sentir uma ponta de inveja do estilo nerd de ser. Bill Gates é um bom exemplo disso. O dono da Microsoft, que sustentou o posto de homem mais rico do mundo durante anos a fio, é um nerd assumido. E invejado no competitivo mundo dos negócios. Graças à genialidade de Gates, a Microsoft continua sendo uma das empresas mais conhecidas e lucrativas do planeta. Posto semelhante é ocupado pelo atual dono da empresa Apple, hoje a número 1 do mundo em lucratividade. À frente dela, Steve Jobs, que passou boa parte de sua adolescência sob o rótulo de nerd. Hoje, o dono da Apple é o responsável por ter lançado no mercado diversos produtos, como celulares, MP3 players, computadores de última geração e até o mais novo lançamento da marca, o Ipad. Muitos acreditam que, se Steve Jobs não fosse um nerd, jamais teria alcançado tal posto. Já os jovens Larry Page e Sergey Brin, uma dupla de nerds assumidos, se empenharam para tornar o Google Search o melhor buscador eletrônico de todos os tempos, e acabaram tornando a web a ferramentas mais eficazes e completas de buscas online. Esses são apenas alguns exemplos de nerds que se deram bem com o seus estilo “esquisitão” de ser. Hoje, eles “nadam em dinheiro e no poder”, como publicou recentemente o jornal “New York Times”. E têm tempo e condição de sobra para curtir uma balada, esteja ela acontecendo onde estiver. Custe ela o preço que for.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

IURD da uma direção: Não perca esta grande chance para a sua vida.



Gente, vamos usar a fé inteligente nesta Fogueira Santa. Se você foi selado com o Espírito de Deus e está absolutamente certo da sua salvação, então, corra em busca da realização de seu sonho material ou sentimental. Mas, se há um mínimo de dúvida com respeito à sua salvação eterna, então, dê prioridade a isso. É o mais importante para você.
O que você aproveita se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Você pode até aproveitar a vida regalada por algum tempo, mas nunca por toda a eternidade! Vamos investir na alma e garantir a salvação eterna. Pois, quando se realiza esse sonho espiritual (selo de Deus), todos os demais sonhos se realizam, de forma natural, com o tempo. Está escrito:
…buscai, em primeiro lugar, o Reino de Deus e a Sua justiça, e todas as demais coisas serão acrescentadas. Mateus 6.33
Muitas pessoas têm cometido um erro que, às vezes, tem sido fatal: a não observação desse conselho. Por conta disso, têm fixado a fé, primeiro, nas conquistas sentimentais e materiais. Esquecem-se que a conquista espiritual alicerça a fé para todas as demais conquistas. Perseguir um sonho qualquer antes do espiritual é como correr atrás do vento. Há quem o faça com sucesso, mas o mesmo não é sustentável. Por conta disso, há frustração.
De que adianta ganhar o mundo inteiro e perder a alma? O sábio ganha alma. Mas, primeiro, a sua própria.
Se ainda não houve experiência pessoal com o Senhor Jesus, então, esta deve ser a prioridade para a
Fogueira Santa do Monte Sinai.
Aqui vão algumas fotos de quando subimos o Sinai com bispos e pastores do mundo inteiro levando os sonhos daqueles que vivem esta fé do sacrifício.
Bispo Macedo

FOFOQUEIROS


FOFOQUEIROS:SÓ EXISTEM PORQUE O POVO É CURIOSO, PORQUE MUITOS DÃO O QUE FALAR OU PORQUE NINGUÉM É PERFEITO? A vontade de passar informações faz parte do homem. Ela faz parte da comunicação e, portanto, é uma ação natural. É assim que os povos acumulam e transferem conhecimentos. Essa é a tese defendida pela quase totalidade dos psicólogos e linguistas ao tratarem cientificamente da fofoca. Mas nem sempre essa prática é tão construtiva e importante. Na maioria das vezes, o “fofoqueiro” se esquece das conseqüências da informação que transmite. “Quando uma pessoa não controla o desejo violento de comentar ou criar algum boato, isso indicar um sintoma de a inveja”, alertam os pesquisadores. Há pesquisas recentes, realizadas nos Estados Unidos, que mostram, também, que o vaidoso, infestado pelo orgulho e pela arrogância, é o mais propenso a usar a fofoca no dia a dia. Os cientistas acreditam que essas pessoas se utilizam da fofoca quase sempre para denegri a imagem do outro, como tentativa de proteger a posição social que ocupam e o orgulho próprio. “É como se o indivíduo tivesse de estar o tempo todo diminuindo o ‘concorrente’ para não ter sua imagem maculada, o que é uma prova de que esse orgulho todo é infundado. Na verdade, ele não tem motivos concretos para sentir orgulho de si, daí partem para essa arma”, contam. Mas o que chamou mais a atenção dos cientistas norte-americanos foi o fato de terem constatado que os homens, na faixa entre 30 e 40 anos, fofocam, em média, duas vezes mais que as mulheres dessa mesma faixa etária. “Eles fazem uma fofoca a cada cinco minutos; as mulheres, a cada dez minutos ou mais”.








Acreditar na reintegração dos adolescentes a sociedade, este é o trabalho que vem sendo feito através dos eventos realizados pelos voluntários e jovens da IURD, em todas as unidades da Fundação Casa, tem sido distribuídos centenas de livros da biografia do Bispo Macedo, os jovens em geral tem curiosidade de conhecer a vida do Bispo Macedo, e ao mesmo tempo ficam revoltados em saber da injustiça da sua prisão. O livro conta a história de um Gideão atual que lutou contra tudo e contra todos, por algo em que acreditava, o livro conta a trajetória do Bispo Macedo, um Homem que tem disposição, decisão, uma postura e uma força de vontade muito grande em ver o nome de Jesus ser pregado em todo o mundo.



















O resultado da doação das Biografias vem dando resultado, pois muitos adolescentes tem sido batizados nas águas. Com isso tem sido cumprido o que diz as escrituras Mateus cap. 25:36 estava nu e me vestistes, enfermo, e me visitaste; preso; e fostes ver-me.O trabalho junto aos jovens tem sido acompanhado diretamente pelo Pastor Geraldo Vilhena Coordenador Estadual de evangelização, nas unidades da Fundação Casa de São Paulo, que sempre orienta os jovens em relação as más companhias e sobre as drogas.



NELCI PAIVA