terça-feira, 29 de setembro de 2009

Por que as pessoas sentem medo de morrer?


Por que as pessoas sentem medo de morrer?

A opinião de Pastor Geraldo Vilhena .o medo é um sentimento inerente ao ser humano, caracteriza-se pelos sentimentos de pânico, pavor, terror, entre outros. Na atualidade, em que os sentimentos estão à flor da pele, os seres humanos sofrem com todo tipo de síndrome, depressão, mal súbito, ansiedade e, o mais preocupante no momento, os ataques de fúria, que têm motivado muitos crimes e delitos. O ser humano está num desequilíbrio emocional e não consegue encontrar seu ponto de segurança e sua harmonia perdida; isso se deve à distância criada entre o homem e Deus. Não é novidade que muitos tenham medo da morte em meio a este vendaval de emoções.
É conflitante pensar na própria morte, porém o problema não está na morte em si, mas para além dela, ou seja, com a propagação do Cristianismo pelos meios de comunicação em massa, fica no inconsciente humano o sentimento de dúvida em relação ao que realmente vai acontecer com a alma quando morrer, o que leva as pessoas a terem medo da morte, pois a carne é algo temporário, mas a alma é um bem eterno. É como Deus promete em sua Palavra: "De fato, a vontade de meu Pai é que todo homem que vir o Filho e Nele crer tenha a vida eterna" (João 6.40). Uma das mais preciosas promessas que Deus faz ao homem é a vida eterna, porém, muitas pessoas menosprezam esta promessa e fazem dela algo fantasioso, uma história infantil com final feliz.
O que muitos esquecem é que o final feliz não será para todos, porque as pessoas estão preocupadas e envolvidas em sua rotina, em suas ambições, preocupadas em agradar meio mundo, mas, despreocupadas em conhecer a Deus e tê-lo como Senhor da sua vida. Cultivam tanto o corpo e suas vaidades, mas esquecem de preservar a própria alma, o que verdadeiramente será para sempre.
"Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em Mim, ainda que morra, viverá... Crês nisto?" (João 11. 25,26). O medo da morte se deve ao fato de muitos não crerem nas Palavras de Deus e levarem uma vida desenfreada, totalmente sem limites, que as deixam distanciadas do único que pode lhes proporcionar a salvação eterna: Deus. O sentimento arbitrário, a morte, emana da falta de aliança com Deus, o que gera a dúvida da salvação, ou seja, a pessoa não tem a certeza da própria salvação, por isso teme morrer; pela insegurança do que pode acontecer após a morte.
Aqueles que crêem em Deus e andam em concordância com seus mandamentos, não têm medo da morte. Ela será apenas uma mudança de estado para desfrutar da presença de Deus e da salvação eterna. É como Paulo afirmava: "Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro." (Filipenses 1.21)

Raiva dos evangélicos



Raiva dos evangélicos
Sutiã e calcinhas sobre a Bíblia, cristã louca na novela e agora um pastor corrupto numa minissérie. Por que a Globo, que só transmite cerimônias do Vaticano, odeia tanto os evangélicos? Desespero, medo, pânico de perder a hegemonia. São esses os fatores que motivam a “Rede Globo” a acusar e atacar, constantemente, a “Rede Record”, a Igreja Universal do Reino de Deus e o bispo Edir Macedo. Por consequência, a corporação dos Marinho também não perde nenhuma chance de ridicularizar e criticar os evangélicos, numa demonstração de intolerância religiosa que pode ser mais ou menos explícita. Essa falta de afinidade com o convívio democrático está presente não só nos noticiários como também em minisséries e novelas. É fato que a “Rede Globo” tem o monopólio na televisão cada vez mais ameaçado pelo crescimento da “Rede Record”. Para citar só um exemplo, o reality show “A Fazenda”, da “Rede Record”, por várias vezes, esteve na liderança em relação à emissora dos Marinho, mantendo diferenças de 3, 4 e até 5 pontos. A metralhadora de acusações e denúncias se vira contra a IURD e a “Record” justamente no momento em que a empresa se prepara para lançar o portal de internet “R7”, que competirá diretamente com sites do grupo “Globo”. Toda vez que a “Rede Record” investe num novo projeto, os concorrentes abrem enormes espaços nas grades de programação e nas páginas de jornais para atacar a Igreja Universal. Nada é por acaso. As críticas contra os evangélicos, entretanto, são feitas pela “TV Globo” de forma constante. Alinhada à Igreja Católica sem, no entanto, admitir essa posição, a emissora dos Marinho coloca missas no ar, faz megacoberturas de eventos do Papa, apoia e promove shows de padres católicos. No campo da ficção, somam-se evidentes exemplos de preconceito contra evangélicos. A próxima temporada da série “Ó paí, ó”, da “Rede Globo”, vai explorar a imagem de um malandro que se transforma em pastor corrupto, que desvia dinheiro da igreja. O criminoso da ficção será interpretado pelo ator Matheus Nachtergaele. O expediente não é novidade.Na novela “Duas Caras”, que foi ao ar no ano passado, Edivânia, uma evangélica interpretada pela atriz Suzana Ribeiro, incitava seguidores a atos de violência, organizou uma tentativa de linchamento e perseguiu com ódio os homossexuais. Retratada como fanática, rancorosa e extremamente intolerante, a atriz Suzana foi orientada a estereotipar o personagem e agir como louca nas gravações. Uma reportagem publicada na edição 833 da Folha Universal mostrou a indignação de líderes religiosos de várias denominações com a novela escrita por Aguinaldo Silva, que nega ser uma pessoa preconceituosa. Em 1995, na minisérie “Decadência”, o ator Edson Celulari era Mariel, um homem que fica milionário 5 anos depois de fundar uma igreja. Mariel, além de ter casos amorosos com fiéis e obreiras da igreja, é baleado por outro pastor numa das cenas. Nesse mesmo programa, a emissora desrespeitou a Bíblia ao retratar o Livro Sagrado com um sutiã sobre ela. Representantes de várias igrejas evangélicas também se manifestaram contra o que consideraram uma perseguição. Distorcer a realidade usando a ficção é uma forma conhecida e velada de manipular o telespectador. Mas o telespectador percebe a verdade, reconhece os interesses presentes por trás das mensagens televisivas e, principalmente, não gosta quando tentam enganá-lo ou subestimá-lo. A discriminação divulgada no youtube O “youtube”, site de compartilhamento de vídeos da internet, traz uma série de vídeos que lembram como a “Globo” costuma discriminar os evangélicos. Um deles, com o título “Globo zomba de evangélicos” repercute o episódio de Edivânia, a evangélica apresentada como desequilibrada e insana na novela “Duas Caras”. O assunto, que expõe o preconceito religioso, mereceu destaque na revista “Veja” e foi discutido na “TV Record”, no programa “Domingo Espetacular”, que mostra como religiosos das mais diversas denominações se chocaram com a personagem caricata e agressiva. Entre líderes que chamam o personagem de aberração, que nada lembra os evangélicos, um deles, ligado à comunidade judaica, lembra que Hitler também começou a estereotipar os judeus para depois persegui-los. Também há humor nesses vídeos. Uma paródia do filme “A queda – as últimas horas de Hitler”, faz uma brincadeira para demonstrar como a “Globo” estaria desesperada com o avanço da “TV Record”.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Fé em Evolução


Fé em Evolução
De acordo com a Teoria da Evolução, todas as espécies animais e vegetais que existem na Terra são mutáveis. Isso leva alguns cientistas a crerem que as espécies sofrem algum tipo de transformação (mutação), de acordo com o passar dos séculos.
Informações recentes atestam que 98,4% dos genes humanos partilham com os dos chipanzés. Entretanto, os próprios cientistas sabem que é preciso muito menos de 1% dos genes humanos para que sejam extraordinariamente diferentes dos chipanzés. Daí podemos continuar refutando Darwin dizendo que o “elo perdido” continua perdido… Ou seja: a teoria da evolução continua sendo apenas uma teoria.
Do ponto de vista bíblico, a Teoria Evolucionista confronta a Palavra de Deus, visto que é pela fé que entendemos que o universo foi formado pela Palavra de Deus, de maneira que o visível veio a existir das coisas que não aparecem (Hebreus 11:3). Obviamente, para entender isso é necessário uma revelação da fé Divina.
Quer dizer, se concordarmos com a idéia de que um ser passou a adquirir um pulmão pela necessidade que tinha de respirar, estamos com isto limitando o poder de Deus em Sua criação. Como Ele poderia criar algo que precisasse passar por uma modificação após milhares de anos? Isso seria incoerente!
Os verdadeiros cristãos não precisam e muito menos dependem de teorias para sustentar a fé. Esta, ao contrário, é sustentada pelo cumprimento das Escrituras Sagradas ao longo da história. Teorias não passam de palavras e especulações que há anos existem para tentar provar algo que é improvável.
Entre acreditar em palavras teóricas e acreditar na Palavra de Deus, a qual tem sido viva, eficaz e pode ser comprovada na vida daqueles que Nela creem, prefiro a segunda opção.
Se há algo que pode e deve estar sempre em evolução, é a fé cristã, para que não haja conformação com este mundo, mas sim, haja transformação de vida. Salvo se há interesse em ser parente do chipanzé. Mas isso fica a critério de cada um.
Publicado por Bispo Edir Macedo

FAMOSOS E AS DROGAS


FAMOSOS E AS DROGAS:ELES SÃO VÍTIMAS DO DINHEIRO QUE TÊM, DO AMBIENTE EM QUE VIVEM OU DA PRÓPRIA PERSONALIDADE?Que as drogas ilícitas e as de consumo liberado povoam praticamente todos os meios e todas as classes sociais, não é novidade para ninguém. Mesmo assim, será que a difusão destas substâncias acontece com maior vigor no meio artístico? Há realmente alguma relação entre o consumo de drogas e o badalado mundo da fama? Os fatos falam por si. 1966: O cantor Nelson Gonçalves é preso por porte de cocaína; 1968: É a vez de John Lennon ser preso pelo mesmo motivo; 1976: O atual ministro da Cultura, Gilber Gil, admitiu ser usuário de drogas; 1982: Morre a cantora Elis Regina, vitima de overdose; 1986: Arnaldo Antunes é condenado por tráfico de heroína; 1988: Lobão é preso por porte de cocaína e maconha; 1996: O ex-centroavante Reinaldo, do Atlético Mineiro, confessa usar drogas; 1997: O Ator Marcelo Faria é flagrado, no Rio, com 5g da cocaína no bolso; 1998: Rafael ilha é preso por roubar R$ 1 e um vale-transporte. O dinheiro seria Utilizado para comprar drogas. 2002: O pagodeiro Belo é preso por suposto envolvimento com traficantes; 2003: Sander, da banda Twister é preso por porte de ectasy, LSD e cocaína; 2004: O ator global Marcello Antony é flagrando comprando drogas; 2005: A cantora Withney Houston se interna novamente para tratar do vício; Macaulay Culkin é condenado a um ano de prisão por posse de drogas; Kate Moss é flagrada, usando cocaína, por um fotógrafo inglês; Alexandre Frota é acusado de se envolver com traficantes de São Paulo; 2006: O cantor George Michael é encontrado inconsciente em seu carro, no centro de Londres. A causa: coquetel de drogas e tranqüilizantes; 2007: Lindsay Lohan é fotografada usando cocaína no banheiro de uma boate. 2008: Um dos mais conceituados jornalistas da TV brasileira, Roberto Cabrini, é preso em São Paulo após policiais encontrarem cocaína no carro do apresentador. Sair ileso desse fosso do vício ainda é pura utopia. Clínicas particulares cobram de R$ 10 mil a R$ 30 mil mensais para tratamento de desintoxicação. A rede pública de saúde raramente dispõe de vagas para esse tipo de caso. Portanto, para quem não está disposto a desembolsar essa quantia ou pagar valores ainda mais altos (entenda-se com a própria vida), o melhor a fazer é permanecer, a todo custo, longe dessas substâncias da morte.

domingo, 27 de setembro de 2009

UMA PALAVRA PODE MUDAR A SUA VIDA


Uso ilegal do espaço público


Uso ilegal do espaço público
As relações entre as “Organizações Globo” e o poder público, desde a fundação da empresa até hoje, já renderam muito ao império dos Marinho. O uso irregular de espaços públicos virou prática comum na “Rede Globo de Televisão”. Na cidade de São Paulo, metrópole carente de praças, parques e espaços de lazer, um terreno de quase 12 mil metros quadrados numa área nobre da cidade, avaliado em R$ 11,5 milhões, é uma espécie de quintal da “Globo”. O terreno público ao lado do prédio da empresa, na zona sul da capital, foi cercado há 11 anos. Com bosque e pista de cooper, o uso do espaço é restrito aos funcionários da empresa. Um segurança da emissora, entrevistado pelos repórteres da “TV Record”, que foram impedidos de entrar na praça, confirma: só funcionários dos Marinho têm acesso ao local. Depois das denúncias da “Record”, o Governo do Estado resolveu tomar providências. Decretou que a Secretaria de Desenvolvimento vai cuidar do terreno e deve construir ali uma Escola Técnica Estadual (Etec). Os paulistanos agradecem. No Rio de Janeiro, o Estádio de Remo da Lagoa, na zona sul, pode virar uma produtora de vídeo explorada por uma empresa ligada à família Marinho. Há 12 anos, Alessandro Zelesco, presidente da Federação de Remo do estado, denuncia irregularidades na cessão da área. A fiadora da Glen Entertainments é Paula Marinho de Azevedo, neta de Roberto Marinho, fundador da “TV Globo”. “Existe um acordo que autoriza o uso da área como estúdio”, afirmou Zelesco à “TV Record”. Se esse contrato, que define um prazo de concessão de 10 anos, não for anulado, o Estádio será privatizado. Na zona oeste do Rio, outra denúnica grave de irregularidade imobiliária contra os Marinho: um terreno de 200 mil metros quadrados, de frente para o mar, no Recreio dos Bandeirantes, teria sido ocupado por dois filhos de Roberto. O espaço, que está numa área de proteção ambiental, foi comprado por uma mulher, em 1929. Desde 2002, os herdeiros dela lutam para retomar a propriedade, que nunca foi vendida, mas invadida. Os irmãos Marinho usaram a Dermesil Comércio, Administração e Participação – empresa fantasma – para transferir o terreno para a São Marcos Empreendimentos, que pertencia aos filhos de Roberto Marinho.Outro terreno, no sul de Minas, está no centro de uma briga judicial que envolve a “TV Globo”, a Prefeitura de Camanducaia e uma família que viu ruir a empresa que construiu com muito esforço. João Godoy, na década de 60, comprou a Remitel, uma retransmissora de tevê. A empresa, além de levar ao sul de Minas os sinais das emissoras “Record” e “Bandeirantes”, comprou um terreno na Pedra de São Domingos, um dos pontos mais altos da região. Durante quase 30 anos, a família investiu e trabalhou na Remitel. Em 1999, entretanto, a empresa foi expulsa do imóvel pela Prefeitura de Camanducaia, que doou o espaço à “TV Sul de Minas Ltda.”, hoje “EPTV”, implantada pela “Rede Globo” e alguns empresários paulistas. No contrato, a “EPTV” poderia usar, por 20 anos, o terreno cedido “em comodato” para a instalação de equipamentos e retransmissão de sinal. O processo de reintegração de posse ainda não foi concluído. Em maio do ano passado, Godoy, que investiu a vida toda na Remitel, morreu pobre, num leito de hospital público. Bruno Godoy, o neto, está indigado.

sábado, 26 de setembro de 2009

Que pai é Esse?


Que pai é Esse?
Se Deus é Pai de todos por que tantas desigualdades no mundo? Por que uns poucos têm tanto enquanto a maioria tem o mínimo?
E se Deus é Pai e rico, por que a maioria de Seus filhos é pobre e mais de dez por cento da humanidade passa fome?
Que tipo de pai é Esse?
Quem é pai sabe muito bem o que significa a saúde e bem-estar de um filho. Eu, por exemplo, por mais cruel que fosse, jamais deixaria qualquer um dos meus três filhos passar necessidades. Muito menos seria desumano ao ponto de tentar corrigi-los com um resfriado, quanto mais um câncer.
Em recente entrevista à imprensa, o vice-presidente da República, José Alencar, disse: “Se Deus quiser me levar, Ele não precisa de câncer para isso. Mas, se Ele não quiser que eu vá agora, não haverá câncer que me leve.”
Não quero cansar o internauta respondendo aqui essas e outras tantas questões que o assunto comporta. Seria bom meditar nisso. Para conhecer mais sobre o tema, leia o livro “
Somos todos filhos de Deus?Publicado por Bispo Edir Macedo

Operação e arrependimento


Operação e arrependimento
Cinco dias depois de eleita miss Rio Grande do Sul 2009, Bruna Felisberto, de 22 anos, procurou cirurgiões plásticos para fazer retoques na silhueta, de olho no título de miss Brasil. Fez uma lipoaspiração, colocou silicone e resolveu operar a ponta do nariz. As primeiras cirurgias correram bem, mas a do nariz, não. “Meu nariz ficou desproporcional e com cicatriz. Depois de voltar ao médico, ficou ainda pior, pois estou com problemas de respiração”, conta. Estudante de biomedicina, Bruna trancou a faculdade para participar do Miss Brasil, concurso em que terminou no sexto lugar. Na entrevista abaixo, ela fala do arrependimento de ter feito a cirurgia sem avaliar se o procedimento era necessário. Por que alterou o nariz? Fiz por indicação do meu coordenador de concurso, que é experiente e já formou várias misses. Ele me convenceu de que, se eu mexesse no nariz, que tinha ponta arredondada, eu teria mais chances de ser a miss Brasil. Hoje, me arrependo de não ter amadurecido a ideia antes e procurado outro médico. Fui ingênua. Pedi para o cirurgião que modificasse só a pontinha, mas o médico lixou meu nariz todo e deixou em formato de sela de cavalo. Saí com uma cicatriz em cima. Cirurgia de nariz não fica com marca, mas a minha ficou. Você tentou arrumar? Sim, procurei milhões de médicos, mas ninguém quer pôr a mão no erro do outro. Então, tive que recorrer ao mesmo cirurgião, que piorou a situação, pois saí com o nariz menor ainda, totalmente desproporcional ao meu rosto, com uma narina maior que a outra. Além disso, agora estou com a voz anasalada e problemas respiratórios. Toda miss faz plástica? Não conheço nenhuma que não tenha feito alguma intervenção. Hoje ficou mais fácil, pois todo mundo tem acesso. Por um lado, isso é bom, porque a pessoa tem a chance de corrigir algo, mas por outro, não, pois cirurgia plástica vicia. Você faz e, se fica bom, passa a pensar na próxima, a achar defeitos que nunca tinha visto. Eu mesma nunca tinha visto defeito no meu nariz. Isso atrapalha a carreira? Atrapalhou, pois a plástica foi feita 5 dias depois do concurso, quando eu era representante da beleza no meu estado. Nesse ano, que deveria ser o mais rentável, eu não conseguia sair na rua.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

IURD Batismo nas águas


Arrependimento
Arrependimento não é remorso. Remorso é só um sentimento de tristeza momentânea por alguma falta cometida. No remorso não há atitude em relação ao pecado. Isto é, nele não há o sacrifício de abandono ao pecado. Por isso, não há perdão para o remorso.
Já o arrependimento é atitude, é ação ou prática da fé. No arrependimento há o sacrifício do abandono ao pecado.
É importante observar que o que difere o remorso do arrependimento é o sacrifício. Quem despreza os sacrifícios da fé jamais alcançarão misericórdia!
O arrependimento é necessário para a remissão de pecados ( Lucas 24.47 ). Mas não há arrependimento sem o sacrifício de abandono ao pecado. Logo, não há salvação sem o sacrifício de negar-se a si mesmo os prazeres da carne.
Sincero e verdadeiro arrependimento impõe ódio e abandono ao pecado.Isto é ação!
Publicado por Bispo Edir Macedo

A Fúria de Baal

A Fúria de Baal
Olá Bispo,
Sou o pastor Marcelo, que estava em Nicarágua, e, atualmente, me encontro na Argentina, esperando os documentos para voltar aos Estados Unidos. Esta semana estive relatando ao Bispo Romualdo o meu testemunho de quando estive preso no México, e ele me pediu que o enviasse para o senhor.
Em 1998, a Igreja Universal do Reino de Deus estava tendo um crescimento no México, o qual chamou a atenção dos religiosos da época, como sempre acontece nos países onde a IURD já se faz presente. Quiseram frear o crescimento e desenvolvimento da igreja. Estávamos em uma vigília de oração na Sede, eu havia aberto um propósito de jejum de 24 horas numa sexta-feira pela libertação do povo, o qual seria entregue o jejum ao término da vigília. O que ninguém esperava era que, nessa vigília, ocorreu uma verdadeira perseguição aos pastores da nossa igreja.
No intervalo, por volta das 4h, cerca de 30 oficiais de imigração que estavam infiltrados no meio do povo dentro da igreja, trataram de prender-nos, dando, inclusive, chave de braço em alguns pastores.
Conseguimos escapar, graças à intervenção do povo que nos apoiou em todo o momento. Como o número de participantes era de aproximadamente 3 mil pessoas, tornou-se difícil realizar tal ato dentro da igreja, assim nós pastores buscamos a maneira de fugir. Alguns subiram no teto e se esconderam na caixa d’água. Teve um pastor que se enrolou em um pano e entrou na estrutura abaixo do altar, outros conseguiram pular o muro e fugir pelo teto dos vizinhos e pelo estacionamento. Eu, por exemplo, saí com outros pastores junto à multidão presente na vigília. Os oficiais haviam formado um cordão humano que cercava toda a Sede, mas com a ajuda do povo que os separavam, conseguimos passar por eles sem que pudessem nos deter. Eu já havia cruzado a avenida e estava praticamente livre da confusão, quando um membro da IURD em voz alta me chamou, fato que chamou a atenção de alguns oficiais, que em questão de minutos estavam atrás de mim e me prenderam. Fui o único a ser preso, todos os demais pastores e esposas conseguiram escapar.
O mais contraditório de tudo é que estávamos com nossos documentos em mãos. O que não sabíamos é que as autoridades haviam conseguido um meio de invalidar nossa estância legal naquele país, fato que só viemos a saber naquela madrugada, quando não havia como resolver, pois isso já era 4h de sábado.
É o que sempre temos visto desde a época do Senhor Jesus e os apóstolos até os dias de hoje na história da IURD. Quando o trabalho começa a desenvolver, incomodamos os RELIGIOSOS que, insatisfeitos, tramam meios e se armam de artimanhas, buscando qualquer motivo para impedir o nosso crescimento.
Depois que me prenderam, me colocaram em um camburão onde estive por 4 horas. Durante o percurso, tentaram encontrar os outros pastores e esposas que haviam escapado. Neste lapso de tempo, entrou um oficial, sentou-se ao meu lado e me insultou chamando-me de ladrão, estafador, mercenário etc…Ele estava muito alterado. O objetivo, sem dúvida, era de prender todos os pastores, mas as coisas não saíram como haviam planejado. Revoltado, esse oficial me disse: “Bom, deixa de conversa…” Em seguida, ele sacou a arma e começou a limpar lentamente e perguntou: “Onde estão os seus companheiros?”
Eu respondi: “Eu não sei; ainda que soubesse jamais lhe diria.”
Ele, por sua vez, tratou de fazer uma pressão psicológica em mim com aquela arma na mão. Ao perceber a sua intenção, olhei firme em seus olhos e disse: “Meu amigo, deixe-me dizer uma coisa. Eu não tenho medo da morte e nem de morrer, pois eu já morri há muito tempo. Esse oficial então se levantou muito chateado e me transferiu do camburão para um ônibus, cheio de grades, onde permaneci sentado por um período de dez minutos. De repente, dois oficiais entraram, um homem e uma mulher, se aproximaram de mim, fumando, retiraram meus documentos e do nada esbravejaram: “EU TENHO NOJO DE VOCE, SEU CARECA NOJENTO… EU SOU O DIABO, TIRA O DIABO DE MIM!” Logo depois, esses oficiais começaram a rir.
Quando nos retiramos do local, confesso que fiquei preocupado, porque andamos por volta de uma hora e meia por lugares desertos. Por um momento pensei que iriam me matar. O que eu não sabia era que o edifício de imigração ficava bem longe da cidade. Ao chegar, me apresentaram a um oficial, que era advogado da imigração. No momento da entrevista, ele me pressionou várias vezes, querendo que eu afirmasse que tinha bens em meu nome. Na verdade, senti que eles estavam buscando alguma coisa, ou algum motivo, para acusar e desacreditar a IURD no México.
Sabe Bispo, neste momento me lembrei do que disse o Senhor Jesus: que seríamos levados diante dos governadores e autoridades, mas que não deveríamos nos preocupar como respondê-los, pois o Espírito Santo nos daria a direção.
Nessa prisão, todas as pessoas de mesma nacionalidade ficam na mesma cela. Eu não fui colocado na cela junto com os outros brasileiros, pelo contrário, me colocaram numa separada que não havia luz, nem água.
No domingo, o dia mais esperado pelo pastor, lá estava eu, preso fisicamente, mas o meu espírito livre. Não aceitei estar naquele lugar sem poder ministrar a benção de Deus na vida das pessoas que sofrem. Então, no próprio pátio, consegui reunir 20 rapazes e fiz uma reunião de 25 minutos. Me senti muito feliz independentemente de tudo o que estava acontecendo, porque tinha certeza que Deus estava comigo para ajudar aqueles rapazes. Estive naquela prisão por sete dias sem me banhar, somente com a roupa do corpo, comendo apenas “tortilla” e ovo. Quando eu dizia que tinha sede, riam de mim e me mandavam calar a boca.
Depois desse período, decidiram então me deportar para o Brasil. Quando eu estava saindo, algum dos prisioneiros agarrou na minha mão e a colocou sobre sua cabeça e me pediam para não parar de orar por eles. Me levaram para o aeroporto, sujo e fedorento, e escoltado pelos oficiais. No avião, o rádio de um dos oficiais tocou e pediram que me retirasse do avião urgentemente. Aí estava a resposta que eu estava esperando.
Um Juiz mexicano havia expedido, horas antes, um amparo judicial a todos nós pastores, para que tivéssemos tempo de resolver legalmente toda essa armação, já que tínhamos direitos legais de estar no país livremente.
Com tal ordem, foram obrigados a me tirarem do avião e me soltar. Depois de um bom banho, pude continuar com a missão que o meu Senhor me deu, de ir por todo o mundo e pregar o Evangelho a toda criatura.
E ainda que os RELIGIOSOS tentam nos calar ou nos parar, nada pode deter os que são da fé.
Obs.: Em 1998, tínhamos no México aproximadamente 25 IURDs. Atualmente, já são mais de cem e vamos inaugurar muito mais.
Publicado por Bispo Edir Macedo

Manipuladora da notícia



Manipuladora da notícia
O jornalista Roberto Marinho, fundador das “Organizações Globo”, era chamado de “o fazedor de reis”. A expressão, extraída do francês “faiseur de rois”, demonstrava como ele utilizava do poder do monopólio da “Rede Globo” para influenciar a escolha dos principais mandatários do País. Roberto Marinho utilizava o poder de seus meios de comunicação para colocar a coroa na cabeça de seus escolhidos. A ausência de imparcialidade para noticiar os fatos ligados às principais eleições do País, tornou-se evidente em casos que se converteram em grandes escândalos nacionais. Em 1982, o Brasil vivia a “redemocratização” com as primeiras eleições após a Ditadura, e conheceu então o caso Proconsult. Durante as apurações da eleição para o Governo do Estado, no Rio de Janeiro, a “Rede Globo” divulgava os dados da empresa de tecnologia Proconsult, contratada pelo Tribunal Regional Eleitoral fluminense para totalizar os votos. A apuração se revelou uma fraude a favor do então candidato ao Governo, Moreira Franco, que era beneficiado com a transferência de votos nulos e brancos, e tentava barrar a eleição de Leonel Brizola. A fraude foi descoberta por uma apuração paralela e Brizola se elegeu governador. Em 1989, a “Rede Globo”, mais uma vez, envolveu-se num episódio controverso que teria ajudado a eleger Fernando Collor de Mello na disputa à Presidência com Luiz Inácio Lula da Silva. Tratava-se da primeira eleição direta após a Ditadura Militar. Foi quando o “Jornal Nacional”, telejornal de maior repercussão da “Rede Globo”, exibiu um compacto do último debate entre Collor e Lula, portanto decisivo para a definição do voto dos eleitores, com uma edição que favorecia Fernando Collor, em detrimento a Lula. Depois de eleito, Collor deixaria o cargo envolvido numa série de denúncias. Ainda na década de 80, a emissora demorou a reconhecer a força e a amplitude do movimento das Diretas Já. Enquanto o clamor popular em torno do voto direto para presidente ganhava as ruas, a “Rede Globo” parecia indiferente ao que foi a maior manifestação política da história brasileira, que mobilizou multidões em comícios nas principais capitais do País. Os manifestantes pró-diretas adotaram o slogan: “O povo não é bobo, abaixo a Rede Globo”. No ano passado, durante a campanha à Prefeitura do Rio de Janeiro, o jornal “O Globo”, das “Organizações Globo”, optou por dar destaque a uma pesquisa eleitoral em que o senador Marcelo Crivella aparecia em queda, ao invés de destacar uma pesquisa do Ibope, ironicamente encomendada pela “TV Globo”, em que ele aparecia virtualmente no segundo turno. A tentativa de eliminar Crivella da disputa foi alvo de críticas até mesmo dos outros concorrentes ao cargo.A origem da “Rede Globo” já expõe ligações com a Ditadura Militar, como mostra o livro-reportagem “O ópio do povo”, escrito por quatro jornalistas, na década de 70. Mylton Severiano, um dos autores, lembra que, em 1965, no início da Ditadura, a “Globo” surgiu debaixo do que se chamava de “escândalo da Time Life”. Com sede em Nova York, a “Time Life” é um conglomerado de comunicação norte-americano que, segundo Severiano, teria colocado dinheiro, técnicos e até jornalistas norte-americanos para auxiliar a montagem da emissora, num acordo com Roberto Marinho. O problema é que o acordo burlava a Constituição do País, que proibia que grupos estrangeiros tivessem participação acionária em veículos de comunicação do Brasil. “Eles feriam o artigo 160 da Constituição. Isso era anticonstitucional. Era proibido ter estrangeiro ditando até o que a rede ia botar no ar, até jornalismo. Isso vem no bojo do golpe militar, da Ditadura, que começa 1 ano antes, em 1964. E a ‘Globo’, sintomaticamente, é um legítimo filhote da Ditadura”, disse Severiano à “TV Record”. O escândalo “Time Life” foi parar na Câmara dos Deputados. Os parlamentares aprovaram, por oito votos a zero, o parecer do relator e consideraram a transação inconstitucional, mas, mesmo assim, o negócio com a empresa norte-americana foi mantido. Não é só na política que a “Rede Globo” costuma manipular informações. Em 22 de dezembro de 1995, há quase 14 anos, o “Jornal Nacional” exibiu uma reportagem de 9 minutos de duração, tempo elevado para os padrões do noticiário, em que prometia mostrar os bastidores da Igreja Universal. Tratava-se, na verdade, de um vídeo gravado por um ex-companheiro do bispo Edir Macedo e ex-líder da IURD no Nordeste. As cenas registravam momentos de lazer dos principais integrantes da Universal. Peritos comprovaram depois que houve uma edição tendenciosa, com montagem e manipulação de algumas imagens, distorções no rosto de Edir Macedo e até erros elementares de informação: numa das cenas, o bispo contava notas de 1 dólar e o repórter disse que eram de 100 dólares. A própria “Globo” se corrigiu dois dias depois. No dia 11 de agosto deste ano, a “Rede Globo” voltou a exibir a mesma reportagem, mais de 14 anos depois, em seus ataques desesesperados.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Desemprego no Brasil


DESEMPREGO NO BRASIL:OS MAIS PREJUDICADOS SÃO OS QUE NÃO TÊM EXPERIÊNCIA, OS NÃO FORMADOS OU OS QUE PASSARAM DOS 40?Pesquisas realizadas pelo IBGE mostram que, entre abril e maio de 2009, a população dos totalmente desocupados no País aumentou 7,3% (141 mil pessoas) e 6,7% na comparação com março de 2008 (o que equivale a 130 mil pessoas). O contingente de desempregados atingiu, em março, cerca de 2 milhões de pessoas – o maior já registrado nos últimos 18 meses. Já o número total dos ocupados ficou estável em 21 milhões, com acréscimo de 9 mil postos, considerados, porém, insignificantes no universo de desempregados. O atual cenário do desemprego não é um problema exclusivo do Brasil. O mesmo vem ocorrendo na Europa e em boa parte do mundo. Nem os Estados Unidos, a maior potência econômica do planeta, escaparam da crise mundial do desemprego e, atualmente, o país vive seu pior momento sócio-econômico desde a quebra da bolsa de Nova Iorque, em 1929. Para a Associação Nacional de Economistas de Empresas (Nabe), dos EUA, a crise pela qual o país vem passando, principalmente no setor imobiliário, gera mais medo entre a população do que, por exemplo, a possibilidade de um novo atentado terrorista, como o de 11 de setembro. No Japão, atualmente tem se observado constantes retrações do número de vagas no mercado de trabalho, algo inimaginável há uma década. A Coréia do Sul enfrenta situação semelhante. Nos países subdesenvolvidos, como o Brasil, a situação não é diferente. Na América Latina, onde as disparidades sociais são ainda mais acentuadas, o medo permeia a população. “Antes da crise mundial surgir, os trabalhadores de países subdesenvolvidos podiam tentar a vida em lugares mais prósperos no exterior. Hoje, eles não têm mais para onde ir ou a quem recorrer. A pior fase já passou, mas a crise ainda existe e é mundial. Aos trabalhadores, não resta muito o que fazer, além de esperar a tormenta passar”, explicam os economistas da Nabe.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Quando escolhemos fazer algo para Deus


Email enviado por Milena Moraes para AMC, após visita a Fundação Casa no Itaim Paulista no domingo, dia 20 de Setembro:

Ontem foi um dia maravilhoso. Estávamos todas reunidas, rimos , cantamos, dançamos, mas o melhor foi saber que o nosso Deus estava ali. Eu ficava observando e refletindo a importância daquele evento. Era uma batalha espiritual, o diabo estava furioso, e os anjos de Deus estavam trabalhando. Sei que nem todos foram tocados, mas com certeza, uma parte deles, sentiu o toque do Espírito Santo. Teve um momento na oração que a D.Rosana fez em que eu falei com Deus e Ele comigo. Eu não podia estar ali, fisicamente estava muito cansada e minha loja estava com uma funcionária, sábado isso não é possível. Mas eu escolhi a melhor fatia, fazer algo pra Deus. No momento da oração, o Espírito Santo me confirmou que era ali que eu devia estar e disse pra mim que faria algo especial. Tomei posse e daí fomos embora.
Quando eu cheguei, a loja estava lotadaaa, cheia de gente comprando, minha gerente vira e fala, Milena, eu não parei 1 min., que bom, porque quando eu cheguei lá, também não parei 1 min. até ás 18h00min. Até uma cliente que na semana anterior tinha reclamado que tudo estava muito caro, estava lá comprando os mais caros. Sabe por quê?
Quando escolhemos fazer algo para Deus, Ele cuida de todo o resto.


Milena Moraes

Festa gospel faz a alegria de jovens do Encosta Norte

CLIQUE NO LINK ABAIXO
http://www.casa.sp.gov.br/site/noticias.php?cod=2567

Justiça atropelada


Justiça atropelada
Na madrugada de 30 de agosto, o ajudante de sapateiro Adriano da Fonseca Pereira, de 20 anos, foi atropelado na Avenida Itaquera, na zona leste de São Paulo. Atingido por uma BMW 330i, um carro de luxo projetado para alcançar alta velocidade (capaz de chegar de 0 a 100 km/h em 7 segundos), ele morreu na hora. Após matar Pereira, o motorista, o produtor de eventos Fábio Melgar, de 29 anos, acelerou e foi embora para casa. O jovem foi apenas uma das vítimas recentes de acidentes graves envolvendo carros poderosos e motoristas, no mínimo, displicentes. Não são poucas. Na mesma semana, José Luiz de Jesus Pereira, de 58 anos, invadiu a contramão e passou por cima da bicicleta em que estava o padeiro Wellinton de Oliveira, de 29, no município de Serra (ES). De acordo com o delegado Valdemir Cavalcanti, da Polícia Civil, exames comprovaram que o motorista estava embriagado. Nos dois casos, tanto no da omissão de socorro quanto no da embriaguez, a falta de cuidado com a vida é parte de um quadro marcado pela impunidade e pela desigualdade no trânsito. Enquanto jovens ricos aceleram carros cada dia mais potentes e velozes, ajudantes de sapateiro e padeiros são esmagados e largados nas ruas.A lista de mortos e feridos no trânsito não tem fim. Dados da Polícia Rodoviária Federal apontam que, entre 20 de junho de 2008 e 16 de junho de 2009, aconteceram 138.226 acidentes, que deixaram 79.269 feridos e 6.614 mortos. Os números frios se traduzem em uma média de 18 mães perdendo filhos por dia. Isso só nas estradas federais. Nas estradas estaduais e cidades, a realidade não é diferente. Em São Paulo, capital com o trânsito mais problemático do Brasil, foram 1.463 mortos em 2007, segundo levantamento da Companhia de Engenharia de Tráfego baseado em dados do Instituto Médico Legal. As autoridades apontam para a necessidade de mudanças e lembram que há quem lucre em meio ao caos nas ruas. “Vivemos um paradoxo. Enquanto procuramos limitar a velocidade, as empresas produzem veículos mais e mais velozes”, afirmou o major Jurandir Caidukas, da Polícia Rodoviária Estadual de São Paulo, durante seminário sobre álcool e segurança no trânsito realizado na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. No mesmo seminário, o secretário nacional antidrogas, general Paulo Uchoa, destacou que há relação direta entre uso de álcool e acidentes e defendeu que o estímulo ao consumo deve diminuir. “Faltam restrições para propaganda de vinho e cerveja, por exemplo. É preciso enfrentar os lobbies das empresas de bebidas e de propagandas”, disse. (D.S.)

terça-feira, 22 de setembro de 2009

AS ESTRESSADAS


AS ESTRESSADAS:O QUE MAIS CONTRIBUI PARA QUE ELAS SEJAM BRAVAS E MANDONAS SÃO OS HORMÔNIOS, A DUPLA JORNADA OU A INCOMPREENSÃO DOS HOMENS?Recentes pesquisas norte-americanas têm sugerido que o comportamento explosivo e temperamental de algumas mulheres não é apenas uma questão de personalidade. Os cientistas acreditam que, na maioria dos casos, são manifestações decorrentes de alterações hormonias, mais especificamente o estradiol. Como explicam os pesquisadores, por estar ligado direamente ao humor e à autoestima, esse hormônio é o mais importante na mulher. Os estudos mostraram também que baixas taxas de estradiol podem deixar as mulheres mais predispostas a trair. “O estradiol é o estrogênio responsável também pela sentimento de satisfação sexual, por isso, quando a dosagem está baixa, as chances de elas irem em busca de de alguém que possa saciá-las é maior. Quando o hormônio está realmente muito baixo, aí ninguém segura”, ensina o psicólogo responsável pela pesquisa. São também os hormônios que determinam o desejo das mulheres por homens atraentes ou por homens provedores de estabilidade. Quem tem mais estradiol, possui uma tendência em abraçar os dois tipos ao mesmo tempo. O estradiol está ligado também à produção de endorfina no organismo feminino, substância responsável por dar sensação de bem-estar. Sua queda gerar perda de ânimo, cansaço e até irritação extrema. É comprovado que a grande maioria das tentativas de suicídio, entre o sexo feminino, está dieramtanete ligada ao desequilíbrio hormonal, principalmente com o estradiol. Apesar dos estudos, os cientistas divergem quanto aos resultados obtidos. Enquanto alguns acreditam que encarar a temática exclusivamente pelo lado químico é desprezar a existência da índole, outros, mas categóricos, se sustentam fortemente na ideia de que não passamos de um complexo laboratório químico-orgânico.

UMA PALAVRA PODE MUDAR A SUA VIDA


segunda-feira, 21 de setembro de 2009

IURD SOCIAL AMC NA FUNDAÇÃO CASA























O que representa a alegria, ver a alegria é algo inexplicável, foi o que aconteceu neste sábado dia 19/09/09, um evento que ficará marcado na vida de cada jovem da Fundação Casa de Encosta Norte, eles receberam a visita da AMC Associação de Mulheres Cristãs, tendo como representante a senhora Rosana Gonçalves Oliveira e também a presença de vários cantores, Sula Miranda que cantou e encantou a todos com suas belas músicas, cantou a música milagre e é isso que nossos jovens precisam, de um milagre para que construam um futuro diferente longe das más companhias, e das drogas, Sula Miranda contou também o testemunho de cura da sua mãe, que estava desenganada pelos médicos e no momento que falou para Deus o refrão da música preciso de um milagre na mesma hora ela foi curada.
Os jovens aos poucos iam se descontraindo, e podíamos ver estampado no rosto de cada um deles um sorriso. O cantor Gilson esteve presente e lançou o seu CD me alegrarei com músicas que tocam fundo nos corações, Isis Regina presenteou a todos com suas belas canções que falam do amor de Deus, os jovens em um certo momento de descontração fizeram apresentações de dança e até dançaram funck , Isis Regina pediu que um jovem desse um depoimento para sua família, um jovem presente pediu perdão para sua mãe, pelos erros cometidos e prometeu ser daqui pra frente um orgulho para ela, todos os que estavam presentes se emocionaram muito.
Esteve presente, o Pastor Geraldo Vilhena com sua família, que está à frente do trabalho da Fundação Casa do Estado de São Paulo. O grupo jovem fez um bela apresentação de uma peça de teatro baseada na passagem do filho pródigo, um jovem que foge de casa, e no mundo passou por várias privações e humilhações, desceu no fundo do poço, e teve a oportunidade de conhecer o Senhor Jesus, voltou para casa, e os seus pais o receberam de braços abertos. E é assim que Deus espera por nós de braços abertos não importando os erros que cometemos, “porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito,para o que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.( João 3.16). E não pode ser diferente saborearam um delicioso bolo com refrigerante, e as famílias que estavam presentes receberam da AMC uma cesta básica de alimentos.
Finalizando senhora Rosana fez orações abençoando os jovens internos,famílias e funcionários da Fundação Casa.

NELCI

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Mais uma das Organizações Globo

Mais uma das Organizações Globo
Mais uma das Organizações Globo – I

Leia:
Pergunta: Essa semana vamos publicar uma reportagem de um rapaz que se diz ex-pastor da Igreja Universal em Nova York. O nome dele é Gustavo Rocha.
Em dado momento da entrevista ele me disse que salários de artistas e jornalistas da Rede Record eram pagos com dinheiro sacado das contas da Igreja Universal e que por vezes esse pagamento era feito em dinheiro. Gustavo disse também que a montagem do estúdio da Rede Record em Nova York só foi possível porque a Igreja Universal em Nova York fez uma campanha junto aos fiéis para levantar US$ 1 milhão necessários para as instalações. Segundo ele as negociações aconteciam entre o
Bispo Edir Macedo e o Bispo Honorilton
Gonçalves.
Gostaria de saber se essas informações são verdadeiras e se a direção da emissora gostaria de dar uma resposta sobre o assunto.
A reportagem será fechada amanhã, às 13 horas.
Fico aguardando seu retorno.
Um abraço e
obrigada,
Mariana Sanches
Repórter – Revista Época – Editora Globo


Resposta:
.Em resposta ao seu pedido temos a esclarecer:
“ Todos os salários dos funcionários da Rede Record são pagos pela emissora em conta
corrente dos beneficiários.“
“As instalações de Nova York fazem parte dos investimentos da Rede Record e todos
esses investimentos são pagos pela emissora com recursos próprios.”
”A Record é a rede de televisão que mais cresceu nos últimos anos sendo, atualmente, a
vice-lider inconteste em audiência e faturamento e busca ser a primeira”
As respostas inclusive já estão à disposição no Blog do Sr. Edir Macedo, ´sócio
majoritário desta empresa e citado no texto.
Mais uma das Organizações Globo – I
E-mail enviado por reporter das Organizações Globo à TV Record :
Essa semana vamos publicar uma reportagem de um rapaz que se diz ex-pastor da Igreja Universal em Nova York. O nome dele é Gustavo Rocha.
Em dado momento da entrevista ele me disse que salários de artistas e jornalistas da Rede Record eram pagos com dinheiro sacado das contas da Igreja Universal e que por vezes esse pagamento era feito em dinheiro. Gustavo disse também que a montagem do estúdio da Rede Record em Nova York só foi possível porque a Igreja Universal em Nova York fez uma campanha junto aos fiéis para levantar US$ 1 milhão necessários para as instalações. Segundo ele as negociações aconteciam entre o
Bispo Edir Macedo e o Bispo Honorilton Gonçalves.
- Gostaria de saber se essas informações são verdadeiras e se a direção da emissora gostaria de dar uma resposta sobre o assunto.
- A reportagem será fechada amanhã, às 13 horas.
- Fico aguardando seu retorno.
Um abraço e obrigada,
Mariana SanchesRepórter – Revista Época – Editora Globo


Resposta da Tv Record:
Em resposta ao seu pedido temos a esclarecer:
- Todos os salários dos funcionários da Rede Record são pagos pela emissora em conta corrente dos beneficiários.
- As instalações de Nova York fazem parte dos investimentos da Rede Record e todos esses investimentos são pagos pela emissora com recursos próprios.
- A Record é a rede de televisão que mais cresceu nos últimos anos sendo, atualmente, a vice-lider inconteste em audiência e faturamento e busca ser a primeira.
Celso TeixeiraAssessoria de ImprensaRede Record
Mais uma das Organizações Globo – II
Leia as perguntas feitas por Mariana Sanches, repórter da revista Época – Editora Globo, à Igreja Universal do Reino de Deus, com suas respectivas respostas:


1- A Igreja Universal confirma os vínculos e contatos com Gustavo Alves da Rocha?
R: O Gustavo Alves da Rocha foi pastor da Igreja Universal. Ele foi desligado da obra por motivos de prática de conduta contrária aos bons costumes e a moral, que não condizem com a vocação de pastor.


2- Gustavo afirma que o Bispo Edir Macedo instrui seus pastores a fazerem vasectomia, mesmo aqueles que são jovens e sem filhos. É verdade?
R: Em hipótese alguma há qualquer orientação neste sentido, até mesmo porque há inúmeros pastores que têm filhos recém-nascidos, ou seja, não fizeram vasectomia, consequentemente, não tem como se falar que eles são orientados ou obrigados a fazerem vasectomia. Isto é uma livre escolha da própria pessoa e, especialmente, do casal.
Para espancar esta mentira, sugerimos que vocês entrevistem outros pastores que têm filhos biológicos, pois não optaram pela vasectomia, vez que então desmistificará estas inverdades faladas por Gustavo Alves da Rocha.
Contudo, este Gustavo, por opção sua e de sua esposa, à época, fizeram vasectomia nos EUA. Inclusive a cirurgia não foi bem-sucedida, de modo que o mesmo processou o médico e o hospital, ganhando uma indenização de cerca de USS 70.000,00. Mas, isto ele não comenta, pois não lhe convém.


3- Gustavo disse que morou por três anos na casa de Edir Macedo em Nova York. É verdade?
R: Jamais morou na residência do Bispo Edir Macedo.


4- Gustavo afirma que, como pastor da igreja em Nova York, chegou a trabalhar como motorista para a Record, buscando no aeroporto funcionários da emissora, como Adriane Galisteu e Paulo Henrique Amorim. É verdade?
R: Não, é mais uma mentira e a Rede Record tem seu quadro próprio de funcionários, entre eles motoristas. E os pastores da Universal exercem sua vocação somente na Igreja Universal.


5- Gustavo afirma que os bispos Clodomir Santos e Romualdo Panceiro costumavam trocar dólares em São Paulo para o Bispo Macedo, e que eram os responsáveis por transferir dinheiro das contas da Igreja Universal para a da Rede Record. É verdade?
R: É a mentira mais deslavada que já se ouviu. Pois a Igreja Universal, seus bispos e pastores fazem tudo dentro da maior legalidade.
Com relação à IURD e à Rede Record, o único vínculo existente entre elas é o comercial, por conta da locação de espaço televisivo, o que é devidamente pago e contabillizado por ambas as pessoas jurídicas, não tendo que se falar em qualquer ilicitude neta relação jurídica.


6- Gustavo afirma que o Bispo Edir Macedo e o Bispo Honorilton Gonçalves frequentemente conversavam por rádio sobre os investimentos na Record. Segundo Gustavo, em 2003, foi feita uma campanha das Muralhas de Jericó para arrecadar US$ 1 milhão necessários para a compra de aparelhos para o estúdio da Record em Nova York. É verdade?
R: Totalmente inverídico, como já foi dito – Record e Igreja Universal são pessoas jurídicas distintas. O único vínculo que as une é comercial, pois a IURD compra espaços em sua grade de programação. E qualquer outra informação sobre a Rede Record deve ser solicitada diretamente a ela.


7- Gustavo afirma que foi instruído pelo bispo Edir Macedo em estratégias para ludibriar os fiéis. Em uma delas, comprava no supermercado óleo de cozinha e dizia aos fiéis que era o azeite abençoado da Terra Santa. É verdade?
R: A Igreja Universal não trabalha com estratégias e sim com fé. A Bíblia é o seu alicerce. A IURD tem seu ritual litúrgico e dentro dele existem as simbologias, entre as quais está inserido o azeite, que uma vez consagrado é distribuído aos fiéis.


8- Gustavo afirma que passou 15 dias na casa do Bispo João Batista em 2001, logo depois de se casar com a empregada doméstica do Bispo Edir Macedo, Jacira Aparecida da Silva. Diz que foi João Batista quem pagou a cerimônia de casamento e a viagem de lua-de-mel para Poços de Caldas. Gustavo disse que João Batista costumava trocar dólares para o Bispo Macedo em São Paulo.
R: A senhora Jacira Aparecida da Silva nunca foi empregada do Bispo Edir Macedo.
O Bispo João Batista Ramos da Silva jamais pagou qualquer viagem de lua-de-mel ou o casamento do Gustavo Alves da Rocha.
Não existe nenhuma conduta ilícita praticada pelos pastores ou bispos da Igreja Universal, remetendo-se a resposta de número 5.


9- Gustavo diz que foi constrangido pelo bispo Edir Macedo a se casar com Jacira. É verdade?
R: Ninguém se casa forçado. E, sim, por amor. Como dito anteriormente, a senhora Jacira nunca trabalhou para o Bispo Edir Macedo.


10- Gustavo afirma que, de volta ao Brasil, foi procurado pelo Bispo Delmar Macedo em duas ocasiões em 2004, logo depois de iniciar um processo contra a Igreja. Diz que o Bispo Delmar recomendou que ele retirasse o processo senão seria prejudicado. Isso aconteceu?
R: Nunca a Igreja Universal foi processada por Gustavo Alves da Rocha.
Cinthia MeibachAssessoria de ImprensaIgreja Universal do Reino de DeusPublicado p
or Bispo Edir Macedo

Espíritos Enganadores


Espíritos Enganadores

É o que mais tem nas igrejas e por isso há tantos escândalos e mal testemunho no meio ‘cristão’. Os espíritos enganadores estão por detrás das fofocas, dissenções, das rebeliões, e dos pecados escondidos. Eles aprontam todos os dias e em todo lugar. E quem não é nascido, acaba sendo usado por eles.
A urgente necessidade do novo nascimento está mais relacionado à natureza espiritual do que qualquer outra coisa.
O nascido do Espírito é espírito, o que significa ter a natureza de Deus. Só assim estará apto para enfrentar o inferno em condições de vencê-lo.
Além disso tem discernimento para identificar os espíritos enganadores e saber como neutralizá-los.
Satanás procura em tudo imitar a Obra de Deus.
Enquanto o Espírito Santo escolhe pessoas para conduzir Seu povo à salvação, Satanás tem levantado líderes carismáticos para gerir carne e assim tentar confundir, se possível, até os eleitos de Deus.
“Por isso o Senhor Jesus disse: Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres?” ( Mateus 7.22 )
Como saber quem é quem?
O homem de Deus é conhecido, não pelas suas realizações, mas pelo seu caráter espiritual.
Só quem é espírito pode discernir espíritos. Quem tem a natureza carnal não tem essa capacidade.
Publicado por Bispo Edir Macedo

Dinheiro sujo


Dinheiro sujo
Cerca de 90% das células de dólar que circularam nos Estados Unidos em 2008 possuíam de 0,006 a 1,240 microgramas de cocaína. A quantidade é insuficiente para causar danos à saúde, mas preocupa por mostrar que as notas podem ter sido utilizadas como “aspirador da droga, manuseada por quem a possuía nos dedos ou entrado em contato com outras notas contaminadas”, de acordo com pesquisa da Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos. O levantamento foi realizado com 234 notas de 1, 5, 10, 20 e 50 dólares e indicou aumento com relação a estudos anteriores. “Não sabemos com certeza porque houve esse aparente aumento, mas ele pode estar relacionado à crise econômica mundial, que fez com que mais pessoas estressadas recorressem à cocaína”, declarou o autor do estudo, Yuegang Zuo, à “BBC Brasil”. Bo Mathiasen, representante do Escritório das Nações Unidas para Drogas e Crime (Unodc) no Brasil, tem opinião semelhante: “Por um lado, a crise faz com que a disponibilidade de recursos fique menor. Por outro, o desemprego pode levar as pessoas a buscar uma fuga da realidade ou a procurar emprego na economia ilegal”, aponta. A pesquisa analisou ainda cédulas dos mesmos valores em outros quatro países, incluindo o Brasil, onde os traços foram encontrados em 8 das 10 cédulas analisadas. O Canadá tem média de 85%, mas China e Japão, têm, ambos, entre 12% e 20%. Outro estudo, referente a 2007 e divulgado pelo Unodc, em junho, localizou o Brasil como o décimo do mundo em apreeensão de cocaína, com mais de 17 toneladas, o que pode representar aumento no consumo ou esforço da polícia no combate ao narcotráfico. Na opinião de Mathiassen, houve aumento no consumo da droga no Brasil. “Enquanto na Europa Ocidental e na América do Norte o consumo vem caindo, indicação de que o investimento em prevenção dá retorno, na América do Sul, principalmente no Brasil, ele aumenta pelo fato da região ter crescido social e economicamente, o que pode ter provocado maior disponibilidade de recursos para compra de drogas”, finaliza. Em 2005, 890 mil brasileiros (cerca de 0,7% da população de 12 a 65 anos) eram usuários de cocaína. (G.B.)

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

As tempestades da vida


As tempestades da vida
Quantas são as pessoas que deixam a sua fé por causa de outras? É o escândalo, os amigos incrédulos que vivem no pecado e ainda assim tem ‘tudo’, a fofoca, a falta do ‘bom dia’ ao chegar na igreja, etc. Esse tipo de pessoa crê em Deus somente de acordo com as circunstâncias, e eu pergunto “que tipo de fé é essa”?
A fé é diferente do amor. O amor deste mundo normalmente depende muito das circunstâncias. Se não há carinho, compreensão, atenção, companheirismo, ele esfria, pois não há combustível para ele continuar. Mas a fé é totalmente diferente. A fé não precisa de nada para se manter, a não ser a Palavra de Deus e a prática – ou seja, coisas que dependem de nós mesmos. Se queremos crescer na fé, é só ouvi-la e praticá-la.
Ora, a fé não depende de ninguém. Não pode vir de ninguém e não se pode forçar a ninguém. Ela é pessoal. Ela é totalmente independente de tudo e todos ao seu redor. Isso é fé inteligente, genuína, sem fantasmas.
Se você quer conquistar qualquer coisa de Deus, você precisa desse tipo de fé. A fé independente que pensa e confia, seja o que for que estiver acontecendo. Quando o Senhor Jesus dormia naquele barco diante daquela tempestade, Ele estava mostrando em prática tudo aquilo que Ele havia ensinado aos seus discípulos. Eles, por outro lado, ainda não tinham tido essa revelação maravilhosa da fé. E você? Até quando vai ficar desesperado com essa tempestade em sua vida? Vai se jogar no mar ou vai usar a fé?
Que Deus abençoe a todos,
Publicado por Bispo Edir Macedo

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Projeto castração química de pedófilos


'PROJETO DE LEI PEDE A CASTRAÇÃO QUÍMICA DE PEDÓFILOS'.A MEDIDA É EFICAZ, ABUSIVA OU É IMPOSSÍVEL ‘CURÁ-LOS’? A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado deve votar, nesta quarta-feira (16), um polêmico projeto de lei de autoria do senador Gerson Camata (PMDB-ES). A proposta sugere que presos condenados por estupro, atentado violento ao pudor e corrupção de menores, em casos de pedofilia, possam ser submetidos a processo de castração química. O projeto, que tem como relator o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), será votado em caráter terminativo, o que torna desnecessária a aprovação pelo plenário da Casa. Portanto, se passar pela CCJ, o texto será enviado diretamente à Câmara dos Deputados. O senador Marcelo Crivella defende apenas a adoção do tratamento hormonal voluntário no seu relatório. Segundo ele, a obrigatoriedade do procedimento, inviabilizaria a proposta, já que a Constituição impede a aplicação de penas cruéis. Desta forma, o preso que optar pelo procedimento terá de passar por uma avaliação médica prévia para ser encaminhado à castração química. O procedimento será aplicado apenas nos casos mais graves, em que o tratamento psiquiátrico não tenha surtido efeito. Crivella acredita que a terapia química seja o único método a possibilitar o retorno do pedófilo ao ambiente social, depois de superada a patologia, uma vez que, controlando-se a libido dessas pessoas, elas deixariam de representar um perigo para a sociedade. Tratamentos químicos do gênero já são adotados em países como Estados Unidos e Canadá. França e Espanha, muito provavelmente, serão os próximos a seguir o exemplo.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Perseguição Implacável







PERSEGUIÇÃO IMPLACÁVEL
Crescimento da Record faz Globo e aliadas apelarem para notícias infundadas sobre a IURD
CARLOS ANTONIOALICE MOTAAGÊNCIA UNIPRESS INTERNACIONAL

E a história se repete... O juiz Gláucio Roberto Brittes de Araújo, da 9ª Vara Criminal de São Paulo, aceitou denúncia elaborada pelo Ministério Público de São Paulo (MP-SP), acusando o bispo Edir Macedo e outras nove pessoas ligadas à Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) de formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.
Não é a primeira vez que a instituição e seus representantes são atacados. De acordo com o advogado Arthur Lavigne, os fatos que motivaram a denúncia são recorrentes há mais de dez anos. Ele recordou que, em 2006, houve o arquivamento de um inquérito semelhante pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
“Todas as ações contra a IURD tiveram o mesmo destino, o arquivamento, ou terminaram inocentando os acusados”, disse. O advogado complementou a informação, explicando que as empresas acusadas de servirem de fachada para a compra de outras já tiveram as contas aprovadas pela Receita Federal.
Para enfraquecer o ataque da Rede Globo, o jornalismo da Record investigou e conseguiu provar que Roberto Porto, promotor responsável pelas denúncias, já foi investigado por favorecer a “Vênus Platinada”. Segundo a reportagem, o relacionamento entre Porto e a juíza Patrícia Alvarez Cruz, que foi titular da Vara onde a denúncia foi acolhida, invalidaria a ação, já que ambos foram namorados. Porto chegou a ser afastado do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do MP-SP, por entregar a gravação de uma entrevista feita por ele com o traficante Fernandinho Beira-Mar para exibição na concorrente.Conforme aconteceu das outras vezes, os jornais “O Globo” e “Folha de São Paulo” foram os primeiros a receber o material que deveria estar protegido por segredo de Justiça. Nas reportagens acusatórias, é omitido o fato de que os dois veículos de comunicação são sócios no jornal “Valor Econômico” e que a Rede Globo vê seu monopólio na TV brasileira cada vez mais ameaçado pelo crescimento da Record, situação que ficou clara com os altos números alcançados pelo reality show “A Fazenda”, que tem feito a outrora toda-poderosa “Vênus Platinada” pensar até em reformular sua programação, na tentativa de contornar um jogo que está perdendo.
Ataque do medoNão é de hoje que a Rede Globo utiliza o “Jornal Nacional”, seu principal noticiário, para tentar atingir a Igreja Universal. Em dezembro de 1995, a emissora veiculou uma reportagem com duração de nove minutos, feita exclusivamente com a intenção de denegrir a imagem da IURD. Peritos comprovaram que houve fraude na montagem do vídeo, que voltou a ser exibido pelo JN por ocasião da divulgação das novas denúncias.
Por uma estranha coincidência, a volta dos ataques contra a Igreja e a Record acontece no exato momento em que a empresa, em plena expansão, prepara o lançamento do portal “R7” – que competirá diretamente com sites dos dois grupos jornalísticos – e também no momento em que a Rede Globo e a “Folha de São Paulo” estão em curva descendente, esta no que se refere à circulação, perdendo leitores a cada dia, de acordo com dados oficiais do Instituto Verificador de Circulação (IVC).
Para aumentar o desespero dos concorrentes, a Rede Record vem crescendo ano a ano e ainda arremata programas cobiçados pelas Organizações Globo, como as próximas Olimpíadas, marcadas para Londres, em 2012, as Olimpíadas de Inverno de Vancouver, em 2010, e os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, em 2011.



Movidos pelo ódioNão é de hoje que as Organizações Globo utilizam seus meios de comunicação para atacar a Igreja Universal e a Rede Record. Certamente, é uma manobra gerada pelo desespero por estarem perdendo audiência e também para encobrir seus próprios e graves erros. Durante a ditadura militar, na década de 60, por exemplo, a Globo teria apoiado generais e, em compensação, conseguido milhões de dólares num acordo ilegal com o grupo norte-americano Time-Life para implantar a emissora.
Isso é apenas mais uma faceta do comportamento global. No ano passado, durante a campanha eleitoral, o jornal “O Globo” preferiu dar destaque a uma pesquisa do Instituto Datafolha em que o senador Marcelo Crivella aparecia em queda do que destacar outra encomendada pela própria emissora ao Ibope (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística), em que o senador estava virtualmente no segundo turno. A tentativa de excluir Crivella da fase final das eleições mereceu duras críticas até mesmo dos outros candidatos, que, teoricamente, seriam beneficiados com a queda de um dos concorrentes mais fortes.
Outros fatos comprovam a falta de isenção da Rede Globo quando seus interesses estão em jogo. Em 1982, nas eleições para o governo do Rio de Janeiro, a emissora divulgou dados fornecidos pela empresa de tecnologia Proconsult que visavam favorecer o candidato Moreira Franco em detrimento da candidatura de Leonel Brizola, que denunciou a fraude e acabou sendo eleito.
Poucos anos depois, a Globo boicotou de forma intensiva o movimento das Diretas-Já, que objetivava restabelecer a democracia plena no País com a volta da eleição para presidente. O movimento só ganhou divulgação na emissora quando já tomava conta de todo o Brasil. Em 1989, durante a campanha à presidência, mais uma vez a “Vênus Platinada” interferiu nos destinos do País ao editar, de forma claramente favorável a Fernando Collor de Mello, o último debate entre ele, candidato da emissora, e Luiz Inácio Lula da Silva. Exibido no “Jornal Nacional”, o programa acabou sendo decisivo para a vitória de Collor, presidente que acabou cassado pelo Congresso.
Perseguição injusta

A biografia do bispo Edir Macedo é repleta de perseguições, investigações e acusações. Nunca algo contra ele foi provado, sendo sistematicamente absolvido em todos os processos. A história do fundador da Igreja Universal é marcada por ataques constantes contra ele, que ainda vive sendo alvo de preconceitos, intolerância e injustiças. Só que a perseguição não abala a fé do líder da IURD, que entende a preocupação dos que o temem.
“Antes, eles tinham medo de que eu fosse candidato à Presidência da República; hoje temem que a Record se posicione em primeiro lugar”, destacou o dono da emissora. Ele afirmou que as denúncias foram feitas porque “ninguém chuta cachorro morto”, referindo-se ao fato de a Record ter atingido o segundo lugar na luta pela audiência, o que incomodou bastante os que se julgam absolutos.
Bispo Macedo afirmou ainda que se sente perseguido pela mídia por ser um líder religioso. Ele disse que seu objetivo com a emissora é atingir o primeiro lugar na briga pela audiência na TV brasileira e estranha o fato de que sua Igreja seja descrita como uma “organização criminosa”, sendo que tem atuação nacional e só é investigada pelo Ministério Público de São Paulo.


Direito ameaçado



Direito ameaçado
O Estado Brasileiro pode perder um dos princípios democráticos mais importantes: a laicidade, ou seja, a propriedade de não estar vinculado a determinada igreja ou religião. A Câmara Federal aprovou, na quarta-feira (26), o Estatuto da Igreja Católica no Brasil, criado a partir de acordo assinado, no ano passado, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o papa Bento 16. A base desse tratado internacional entre o Brasil e o Vaticano, que se aprovado no Senado terá peso de lei, tem 20 artigos que favorecem a Igreja Católica. Entre eles: a isenção total de impostos, a promoção e valorização de seu “patrimônio artístico ou cultural” e a inclusão do ensino religioso facultativo nas escolas públicas. Este último tema causou divergência no Plenário, pois o texto usa a expressão “católico e de outras confissões”. Contrária ao acordo, a organização não-governamental (ONG) Católicas pelo Direito de Decidir, encomendou uma pesquisa ao Instituto Ibope para saber a opinião da população. “O resultado – 78% dos entrevistados foram contra o acordo – evidencia que há uma opinião geral no sentido da laicidade do Estado”, explica Regina Soares, da ONG. A pesquisa foi feita com 2.002 pessoas em 142 municípios e constatou que 1.561 cidadãos são contrários ao projeto (veja tabela ao lado). A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) divulgou nota pública repudiando o acordo e declarando sua inconstitucionalidade. “O fato de o Governo estabelecer um acordo com uma instituição religiosa já viola a laicidade do Estado. Viola o artigo 19, inciso 1, da Constituição Federal, porque estabelece uma aliança entre a Igreja Católica e o Estado. E essa aliança é vedada explicitamente por esse artigo. Viola também o artigo 5º, inciso 6, que assegura igual liberdade religiosa a todos os brasileiros. Quando o Estado adere a uma crença religiosa, ele está desvalorizando as demais crenças e aquelas pessoas que não tem religião nenhuma”, diz o juiz Roberto Lorea, diretor de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos da AMB. Na mesma quarta-feira (26), foi aprovada, na Câmara, a chamada Lei Geral das Religiões, que repete diversos artigos do acordo entre Brasil e Vaticano, adaptando-os a todas as religiões. “Foi para calar a boca dos representantes de outras religiões. É mais um motivo para que esse tratado com a Igreja Católica não faça sentido. Por que um acordo particular com os católicos e outro para as demais religiões?”, indaga Lorea.

Pais que abandonam os filhos.


PAIS QUE ABANDONAM OS FILHOS:DEMONSTRAÇÃO DE DESESPERO, DE CRUELDADE OU DE FALTA DE VOCAÇÃO FAMILIAR?Apesar de o Brasil ter conseguido baixar as taxas de mortalidade infantil, ainda é na América Latina e, especialmente no País, onde a violência contra crianças atinge os níveis mais alarmantes do globo. Anualmente, são registrados mais de 500 mil casos de maus tratos contra crianças de até 12 anos, mas acredita-se que esse número possa dobrar, levando-se em consideração que apenas uma pequena parte é denunciada. Estatísticas do Sistema de Informação para a Infância e Adolescência (Sipia), do Ministério da Justiça, apontam os pais como os principais autores da violência contras crianças. De todos os casos analisados anualmente, mais de 70% ocorreram dentro de casa e, depois da violação ao direito da convivência familiar, os casos mais observados são os de violência física e psicológica. Só em 2005 foram registradas 70 mil ocorrências desse tipo, o que significa uma média diária de 189 agressões por todo o País. Ainda de acordo com o mesmo estudo, de cada 150 ocorrências de maus tratos, 60% estão relacionados a crianças que vão de recém-nascidas a pré-adolescentes de até 12 anos, vítimas de estupro, exploração e abuso sexual; 48% são de etnia branca; aproximadamente 60% freqüentam escolas; 66% delas conhecem o agressor; e mais de 60% dos casos ocorreram na casa da própria vítima, tendo os pais como os autores dos abusos. Em relação aos tipos de violentação, 45% foram vítimas de estupro; 33% de atentado violento ao pudor e 7% de atentado com penetração anal. Em 55% dos casos, as denúncias partiram de um membro da própria família, e em apenas 10% dos agressores foram comprovados algum tipo de distúrbio psicológico. O abandono de crianças com menos de um ano de idade, ao invés de recuar, avançou no Brasil. De 2005 a 2008 os casos aumentaram 50%. Só na cidade do Rio de Janeiro mais de 30 bebês, ainda com o cordão umbilical, são encontrados anualmente em lixões e ruas da cidade. Para o representante da Unicef no Brasil, um dos grandes entraves para a resolução do problema é o número reduzido de denúncias. “Os familiares têm medo de levar o caso à delegacia porque temem sofrer represália. A lentidão da justiça é também um empecilho, pois até que se levantem provas concretas contra o acusado, até que sua prisão seja determinada, ele pode fazer muita coisa contra essas pessoas. O fato de o Brasil ser o líder mundial de violência contra mulheres, por exemplo, prova isso”, desabafa.

domingo, 13 de setembro de 2009

Ressocialização



Ressocialização
Alice Mota alicemota@folhauniversal.com.br Segundo dados da Secretaria dos Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH/PR), no Brasil o número de menores infratores que cumprem pena aumentou significativamente nos últimos anos – entre 2002 e 2006, cresceu 28%. Hoje, em média, há nove adolescentes em regime de internação para cada um em regime semiaberto. O maior número de infratores está nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Ceará. E, com o objetivo de ajudar a reintegrar esses jovens à sociedade, voluntários da Igreja Universal de todo o Brasil visitam regularmente unidades da Fundação Casa (antiga Febem), quando realizam ação social e de evangelização. Em São Paulo, este trabalho se iniciou há 7 anos e, atualmente, são mais de 150 pessoas acompanhadas pelo pastor Geraldo Vilhena – responsável pelas atividades no estado –, ajudando internos e suas famílias. Semanalmente, o voluntariado da IURD de São Paulo distribui para os internos cerca de três mil exemplares da Folha Universal e, mensalmente, mil livros e duas mil revistas “Plenitude”. Dessa forma, segundo o pastor Vilhena, os menores podem conhecer a Palavra de Deus, de uma modo diversificado. Recentemente, esses voluntários realizaram uma tarde de louvor e pregação da mensagem de fé, na Unidade masculina Topázio Brás, para mais de 130 internos. A reunião contou com a participação de 60 voluntários e o apoio de 30 funcionários da Fundação Casa. “Esses encontros são de grande importância porque os problemas destes jovens é extremamente espiritual e somente o Senhor Jesus pode libertá-los. A IURD tem alcançado os internos e também seus familiares. Muitos pais tomam a decisão de serem batizados nas águas junto com os filhos. Assim, colaboramos com a reintegração deles na sociedade.”Presente ao evento, a cantora Sula Miranda contou seu testemunho e cantou louvores. O Grupo Vozes, formado por integrantes do Força Jovem Brasil – juventude da IURD – também participou com muitas canções. Um obreiro da IURD e integrante do Força Jovem Brasil, Aguinaldo Firmino Junior, também contou seu testemunho e comparou sua vida com a dos internos, porque, segundo ele, sua história é parecida com a de muitos ali. O jovem explicou que teve a vida transformada porque encontrou, no Senhor Jesus, um amigo verdadeiro. O grupo de voluntários da IURD também organiza eventos nas unidades femininas, como recente palestra sobre a saúde da mulher, higiene e educação.