domingo, 31 de maio de 2009

FUNDAÇÃO CASA (ANTIGA FEBEM) VILA MARIA UI- NOVA VIDA RECEBEM IURD PARA AMISTOSO DE FUTSAL.


FUNDAÇÃO CASA (ANTIGA FEBEM)  VILA MARIA UI- NOVA VIDA RECEBEM  IURD PARA AMISTOSO DE FUTSAL.



A equipe de futebol da unidade Nova Vida(V.Maria) participou de um jogo amistoso contra o time da Força Jovem da Igreja Universal do Reino de Deus, do Brás-SP.A partida foi disputada na tarde de domingo último (19/04), proporcionado aos jovens não somente o acesso à atividade esportiva, bem como o incentivo à inclusão social e religiosa.







" O jovem pode perfeitamente participar de atividades esportivas, sociais,e viver sua vida em compromisso com Deus, pois princípios fundamentais como disciplina, respeito ao próximo e obediência, fazem parte também do esporte", destacou Luis Fernando P. da Silva,responsável pela divisão de esportes da Força Jovem da IURD do Brás.O time da casa saiu-se vencedor, recebendo um troféu, ofertado pelos visitantes. Em clima de descontração, todos os presentes puderam saborear pipoca com guaraná.O diretor da unidade, Leandro Medeiros Della Mina,considera muito importante a colaboração da Igreja Universal do Reino de Deus na recuperação dos adolescentes, pois também o esporte agrega valores relevantes, estimulando o espírito de cooperação entre os jovens que cumprem medida socioeducativa.




























Que o Senhor Jesus abençoe a todos.

quinta-feira, 28 de maio de 2009

AMARGURA

Sentimento ruim que pode torturar a alma

Um sentimento que nos impede de ver as coisas belas da vida e de valorizá-las, levando-nos a supervalorizar nossos problemas e a encará-los como males sem solução. A amargura pode atingir qualquer pessoa, principalmente aquelas que adotam uma postura de vida na qual demonstram, no semblante e na maneira de ser, os traços de insatisfação, negativismo, intolerância e impaciência.
A psicóloga e psicopedagoga Silvia Rocha esclarece que, quando a dor toma conta de nosso ser, mesmo que não haja ferimentos visíveis, pode ser intensa a ponto de fazer doer até “a alma”. A chamada “amargura”, segundo ela, é a dor que angustia, abate, dilacera e deprime. Além disso, gera apatia, melancolia e tristeza, podendo destruir uma vida.
Silvia explica que ela surge, na maioria das vezes, de uma mágoa, decepção ou frustração. “Situação que pode ocorrer tanto na vida pessoal, quanto na familiar, estudantil ou profissional. Por esse motivo, a amargura pode interferir e causar prejuízos de diversas maneiras na vida de uma pessoa.”
Ela salienta que esse sentimento nos toma de várias formas, até como uma expressão de dor moral, uma angústia patológica. “O sofrimento faz adoecer, pois adoecemos emocionalmente. E, de forma psicossomática, a amargura pode causar muitos danos à vida da pessoa que a deixa proliferar”, completa.

“Eu venci a amargura com Deus”



Eu venci a amargura com Deus”












Quem poderia imaginar que uma adolescente de apenas 16 anos viesse a se tornar uma pessoa tão amarga, a ponto de levar dois anos para superar uma decepção amorosa? Foi o que aconteceu com a autônoma Daniele da Rocha, hoje com 24 anos. “Fiquei depressiva, chorava facilmente com coisas mínimas, sentia um profundo vazio no coração, uma angústia”, conta.


Esse sentimento de amargura foi resultado de um término do primeiro namoro da jovem. No início, o relacionamento parecia um conto de fadas, tudo ia muito bem, até o dia em que os oito meses de namoro chegaram ao fim da maneira mais decepcionante para a jovem. “Levei dois anos para superar essa dor. Não suportava passar pelos mesmos locais que ele, muito menos olhá-lo”, relembra.


O passado de dor só ficou realmente para trás depois que Daniele passou a frequentar a Igreja Universal. “Deus curou todas as minhas feridas”, diz ela, que já não suportava tanta angústia e mágoa e resolveu dar uma chance a si mesma. “Participando das correntes, venci a amargura com Deus”, revela.


O olhar não esconde a felicidade que a jovem encontrou em Deus. Hoje, mais madura, ela sabe que Ele dará a direção certa para que, quando encontrar a pessoa ideal, tudo flua de forma natural. “Não vou agir pelo impacto das emoções. Embora saiba que o coração é enganoso. Vou esperar a pessoa certa”, conclui Daniele.




















Paulista e Nova Vida


As unidades de Internação Paulista e Nova Vida, da Fundação CASA na Vila Maria, comemoraram o dia das mães nos dias 9 e 10 de maio, em meio a muita musica e orações.


A banda Eterna Aliança e a cantora gospel Cristina Miranda se apresentaram aos internos e familiares, que estavam presentes. Na UI Paulista, o pastor Osvaldo Volpini orou com os jovens, e ressaltou a importância das mães na família e na recuperação dos internos.Já na UI Nova Vida a convidada foi a escritora Carlinda Tinoco, que distribuiu livros e autógrafos, alem de recitar uma poesia em homenagem às mães.


As mães dos adolescentes receberam tratamento de manicure, cabeleireiro e receberam rosas de seus filhos. Para completar a festa foram servidos também salgadinhos, algodão doce e sorvetes.


O diretor da UI Nova Vida, Leandro Medeiros, exaltou a temática religiosa da comemoração “alem da solidariedade o apoio espiritual é essencial para essas mães, que passam por um momento delicado”.























Que o Senhor Jesus abençoe a todos.


 BATISMO NAS ÁGUAS NA FUNDAÇÃO CASA




Evangelização e batismo na Fundação Casa SPVoluntários da IURD levam palavra de fé aos internos SÃO PAULO – O trabalho de evangelização realizado pela IURD nas unidades da Fundação Casa SP (antiga Febem) tem se intensificado nos últimos anos. Semanalmente, voluntários da IURD levam uma palavra de fé aos internos, procurando mostrar a importância de buscar a Deus. Muitos têm demonstrado arrependimento de seus erros, que como conseqüência lhes trouxe a privação da liberdade. Segundo o coordenador do trabalho no Estado de São Paulo, pastor Geraldo Vilhena, os resultados são gratificantes. "Procuramos levar aos internos conforto espiritual, através do qual muitos têm aceitado com interesse a Palavra de Deus e mudado de vida. Temos constatado o resultado do nosso trabalho quando estes decidem se batizar e, aqui fora, nos procuram, querendo dar continuidade ao que aprenderam enquanto reclusos", relata o pastor. Prova disso foi o que aconteceu recentemente na Unidade de Franco da Rocha, região da Grande São Paulo, quando um menor se batizou nas águas. Na oportunidade, os internos, além dos familiares, foram presenteados com um exemplar da Bíblia Sagrada. Para o diretor do complexo, Flávio de Giácomo, atitudes como essa apenas reiteram a importância do trabalho promovido pela IURD. "A presença da Igreja, não só hoje, mas no dia-a-dia, é essencial para estabelecer um futuro melhor a todos, especialmente colaborando com o nosso trabalho, que não é fácil. É um grande prazer tê-los aqui e saber que sempre podemos contar com os pastores e voluntários da IURD", destacou.





quarta-feira, 27 de maio de 2009

Jovens internos da Fundação Casa(antiga Febem) se batizam na IURD da Matriz do Brás DOMINGO às 09:30












Jovens da UIPaulista,visitam Matriz da IURD- Brás, SP.
Dois jovens que cumprem medida sócioeducativa na UIPaulista (Vila Maria), tiveram a oportunidade de participar, na manhã de domingo último(19/04), de um culto,realizado no templo da Igreja Universal do Reino de Deus, no Brás. Com o propósito de ter uma vida renovada na presença de Deus, 





















                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                           após a reunião, os jovens passaram pelo batismo nas águas, demonstrando assim, a condição de arrependimento.                                                                                                                   


























































Após a cerimônia, foram recepcionados com um lanche especial, oferecido pelos voluntários da evangelização que fazem o trabalho naquela unidade.

terça-feira, 26 de maio de 2009

“Tentei o suicídio três vezes”







'Tentei o suicídio três vezes














Totalmente refém da dependência química, Cleusa pensava que a morte era a melhor solução para sua vida


AGÊNCIA UNIPRESS INTERNACIONALCuritiba / PR

Dependente química durante 14 anos, a secretaria Cleusa Aparecida dos Santos, 40, conheceu as drogas através do ex-marido, que traficava no bairro onde moravam. Usou raxixe, maconha, cola, crack e cocaína, esta muitas vezes injetada na veia. A dependência química aumentava dia após dia. “Cheguei a ficar três dias direto sem dormir e comer, apenas me drogando”, conta. Após duas overdoses de cocaína, Cleusa foi internada para reabilitação, mas sem resultados positivos.“Meu organismo suportava apenas 6 horas sem drogas, e nesse período eu ficava extremamente nervosa e violenta”, conta.Por não ter condições de ficar livre dos vícios, ela tentou o suicídio três vezes: cortando os pulsos, tomando remédios e se jogando na frente de um carro.“Estava realmente mal. Adquiri várias enfermidades, cheguei a pesar 39 kg. Meu sangue foi enfraquecendo, meu pulmão e fígado já não funcionavam direito. Para piorar, descobri que tinha leucemia e um tumor na mama do tamanho de um limão”, relata.Cleusa encontrou na fé a saída para todos os seus problemas.“Graças a Deus, conheci a Igreja Universal e o Senhor Jesus me libertou das drogas e das enfermidades. Hoje sou uma nova pessoa e completamente feliz”, relata.

Colaborou: Priscila Ferreira



BATISMO NAS ÁGUAS NA FUNDAÇÃO CASA




Evangelização e batismo na Fundação Casa SPVoluntários da IURD levam palavra de fé aos internos SÃO PAULO – O trabalho de evangelização realizado pela IURD nas unidades da Fundação Casa SP (antiga Febem) tem se intensificado nos últimos anos. Semanalmente, voluntários da IURD levam uma palavra de fé aos internos, procurando mostrar a importância de buscar a Deus. Muitos têm demonstrado arrependimento de seus erros, que como conseqüência lhes trouxe a privação da liberdade. Segundo o coordenador do trabalho no Estado de São Paulo, pastor Geraldo Vilhena, os resultados são gratificantes. "Procuramos levar aos internos conforto espiritual, através do qual muitos têm aceitado com interesse a Palavra de Deus e mudado de vida. Temos constatado o resultado do nosso trabalho quando estes decidem se batizar e, aqui fora, nos procuram, querendo dar continuidade ao que aprenderam enquanto reclusos", relata o pastor. Prova disso foi o que aconteceu recentemente na Unidade de Franco da Rocha, região da Grande São Paulo, quando um menor se batizou nas águas. Na oportunidade, os internos, além dos familiares, foram presenteados com um exemplar da Bíblia Sagrada. Para o diretor do complexo, Flávio de Giácomo, atitudes como essa apenas reiteram a importância do trabalho promovido pela IURD. "A presença da Igreja, não só hoje, mas no dia-a-dia, é essencial para estabelecer um futuro melhor a todos, especialmente colaborando com o nosso trabalho, que não é fácil. É um grande prazer tê-los aqui e saber que sempre podemos contar com os pastores e voluntários da IURD", destacou.











Paulista e Nova Vida

As unidades de Internação Paulista e Nova Vida, da Fundação CASA na Vila Maria, comemoraram o dia das mães nos dias 9 e 10 de maio, em meio a muita musica e orações.

A banda Eterna Aliança e a cantora gospel Cristina Miranda se apresentaram aos internos e familiares, que estavam presentes. Na UI Paulista, o pastor Osvaldo Volpini orou com os jovens, e ressaltou a importância das mães na família e na recuperação dos internos.Já na UI Nova Vida a convidada foi a escritora Carlinda Tinoco, que distribuiu livros e autógrafos, alem de recitar uma poesia em homenagem às mães.

As mães dos adolescentes receberam tratamento de manicure, cabeleireiro e receberam rosas de seus filhos. Para completar a festa foram servidos também salgadinhos, algodão doce e sorvetes.

O diretor da UI Nova Vida, Leandro Medeiros, exaltou a temática religiosa da comemoração “alem da solidariedade o apoio espiritual é essencial para essas mães, que passam por um momento delicado”.







FALA VOLUNTÁRIO.



 










































BATISMO NAS ÁGUAS NA FUNDAÇÃO CASA




Evangelização e batismo na Fundação Casa SPVoluntários da IURD levam palavra de fé aos internos SÃO PAULO – O trabalho de evangelização realizado pela IURD nas unidades da Fundação Casa SP (antiga Febem) tem se intensificado nos últimos anos. Semanalmente, voluntários da IURD levam uma palavra de fé aos internos, procurando mostrar a importância de buscar a Deus. Muitos têm demonstrado arrependimento de seus erros, que como conseqüência lhes trouxe a privação da liberdade. Segundo o coordenador do trabalho no Estado de São Paulo, pastor Geraldo Vilhena, os resultados são gratificantes. "Procuramos levar aos internos conforto espiritual, através do qual muitos têm aceitado com interesse a Palavra de Deus e mudado de vida. Temos constatado o resultado do nosso trabalho quando estes decidem se batizar e, aqui fora, nos procuram, querendo dar continuidade ao que aprenderam enquanto reclusos", relata o pastor. Prova disso foi o que aconteceu recentemente na Unidade de Franco da Rocha, região da Grande São Paulo, quando um menor se batizou nas águas. Na oportunidade, os internos, além dos familiares, foram presenteados com um exemplar da Bíblia Sagrada. Para o diretor do complexo, Flávio de Giácomo, atitudes como essa apenas reiteram a importância do trabalho promovido pela IURD. "A presença da Igreja, não só hoje, mas no dia-a-dia, é essencial para estabelecer um futuro melhor a todos, especialmente colaborando com o nosso trabalho, que não é fácil. É um grande prazer tê-los aqui e saber que sempre podemos contar com os pastores e voluntários da IURD", destacou.
 
São voluntário que tem o Espírito da Fé: Diz o Bispo Geraldo Vilhena.